Tempo
|
A+ / A-

Kim Jong-un quer ONU fora da Coreia do Norte

05 set, 2019 - 22:42 • Redação com Lusa

Segundo o porta-voz da da organização, as várias dezenas de elementos das Nações Unidas na Coreia do Norte são "essenciais para assegurar o apoio contínuo a programas críticos de segurança alimentar, de aprovisionamento de água e de nutrição".

A+ / A-

A Coreia do Norte exigiu no mês passado à ONU que reduza os efetivos presentes no país, uma exigência em discussão entre as duas partes, disse esta quinta-feira o porta-voz da organização, Stéphane Dujarric. A exigência foi formulada por carta, reclamando que a redução se aplique antes do fim do ano.

"As operações atuais das Nações Unidas têm já uma fraca presença no terreno", revelou Stéphane Dujarric durante a conferência de imprensa diária. "A manutenção das capacidades nos níveis atuais é essencial para assegurar o apoio contínuo das Nações Unidas a programas críticos de segurança alimentar, de aprovisionamento de água e de nutrição, bem como a mobilização de recursos", acrescentou.

A ONU conta com várias dezenas de elementos na Coreia do Norte, oriundos nomeadamente do Programa Alimentar Mundial, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento ou do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). "Isso fez com que, em 2018, a ONU e as ONG [organizações não-governamentais] internacionais tenham conseguido levar ajuda humanitária a mais de dois milhões de pessoas, nomeadamente através de projetos ligados à segurança alimentar, à nutrição e à saúde", afirmou o porta-voz.

A questão das relações das Nações Unidas com a Coreia do Norte deverá ser abordada no fim de setembro entre o secretário-geral, António Guterres, e os responsáveis norte-coreanos, que assistirão à Assembleia-Geral anual da ONU. Segundo o programa divulgado em agosto pela ONU, a Coreia do Norte será o penúltimo país a falar neste fórum diplomático, no próximo dia 30.

Pyongyang, contrariamente aos anos anteriores, não tem previsto fazer participar o chefe da diplomacia, mas um simples representante.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.