A+ / A-

Marcel Keizer fez em 11 meses o que o Sporting não conseguira em 11 anos

03 set, 2019 - 17:20 • Inês Braga Sampaio

O treinador holandês conquistou Taça da Liga e Taça de Portugal. Dois troféus numa só temporada, marca que os leões não alcançavam desde os tempos de Paulo Bento.
A+ / A-

Veja mais:


Marcel Keizer deixa o comando técnico do Sporting entre derrotas inaceitáveis, exibições pobres e muitos impasses no mercado de transferências. Contudo, na vitrina do Sporting ficam dois troféus, conquistados numa só época - o treinador holandês fez em 11 meses o que o Sporting não conseguira em 11 anos.

Anunciado a 18 de novembro de 2018 como o sucessor de José Peseiro, e escolhido a dedo por Frederico Varandas, então recém-eleito presidente do Sporting, Keizer trazia consigo a promessa da escola holandesa, com futebol bonito, à Cruyff, bola no pé e pendor ofensivo. A aposta correu bem: na última época, o holandês conduziu o Sporting ao terceiro lugar do campeonato e à conquista da Taça da Liga e da Taça de Portugal.

De facto, há 11 anos que o Sporting não conquistava dois troféus na mesma temporada. Corria a época 2007/08, e o treinador do Sporting era Paulo Bento. Os leões venceram a Taça de Portugal e a Supertaça.

Desde então, passaram por Alvalade nomes como Carlos Carvalhal, Paulo Sérgio, José Couceiro, Ricardo Sá Pinto, Domingos Paciência, Jesualdo Ferreira, Franky Vercauteren, Leonardo Jardim, Marco Silva, Jorge Jesus e José Peseiro. Nenhum deles conseguiu, fosse numa ou mais épocas, aquilo que Marcel Keizer alcançou em 11 meses - ou, mais precisamente, 307 dias, entre 8 de novembro de 2018 e 3 de setembro de 2019.

Para trás, do reinado de Keizer, primeiro treinador de Varandas, ficam 42 jogos disputados. O índice é de 25 vitórias, oito empates e oito derrotas. Com Keizer, o Sporting venceu 59,52% dos jogos que disputou.

O número de golos marcados denota o pendor ofensivo dos leões com o holandês - 93 golos em 42 jogos, o que dá uma média de 2,21 golos por jogo -, mas os golos sofridos evidenciam as debilidades defensivas: 47 em 42 partidas, registo que faz de Marcel Keizer o único treinador dos três grandes com mais golos sofridos que jogos disputados.

Recapitulando, com Keizer, o Sporting chegou aos 16 avos de final da Liga Europa, terminou o campeonato no terceiro lugar e conquistou Taça da Liga e Taça de Portugal. Contudo, esta época começou muito mal.

A entrada em falso na temporada, com uma pesada goleada sofrida na Supertaça Cândido de Oliveira, diante do Benfica (0-5), expôs as debilidades do Sporting, que se confirmaram num arranque titubeante da I Liga. A equipa leonina quinto na tabela classificativa, ao fim de quatro jornadas, com duas vitórias, um empate e uma derrota.


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.