Tempo
|
A+ / A-

Centro Nacional de Cultura publica “Roteiros dos Caminhos de Fátima”

02 set, 2019 - 16:27 • Ângela Roque

Livros resumem informação sobre os três percursos mais frequentados pelos peregrinos: o Caminho do Norte, o Caminho do Tejo e o Caminho da Nazaré. Apresentação está marcada para 12 de setembro.

A+ / A-

Os interessados em peregrinar a Fátima têm agora um novo instrumento à disposição.

Iniciativa do Centro Nacional de Cultura, os novos Roteiros que agora vão ser publicados disponibilizam informação completa sobre os três caminhos mais usados por quem peregrina até Fátima: o Caminho do Norte, que parte de Valença, o Caminho da Nazaré e o Caminho do Tejo, que começa em Lisboa.

Em comunicado enviado à Renascença, o Santuário de Fátima explica que os Roteiros foram impressos em três línguas – português, inglês e espanhol –, e apresentam a cartografia e vários conteúdos descritivos sobre cada um dos itinerários “ao nível da paisagem, do património, da cultura e das ambiências locais”. Incluem, ainda, um conjunto de informações sobre o próprio Santuário e os seus lugares mais emblemáticos, como a Capelinha das Aparições e as duas Basílicas, a de Nossa Senhora do Rosário e a da Santíssima Trindade.

Desenvolvidos pelo Centro Nacional de Cultura (entidade titular do projeto e proprietária da respetiva marca), os Caminhos de Fátima são uma rede de itinerários religiosos e culturais, que partem de diferentes locais do território nacional, e têm vindo a ser implementados com o apoio de diversas autarquias, do Turismo de Portugal, e de outros organismos públicos e entidades civis e religiosas, mas sempre em articulação com o Santuário. O objetivo, como refere o comunicado, é “criar condições seguras e aprazíveis para peregrinos e caminhantes” que se dirigem a Fátima, “evitando as estradas com grande circulação automóvel em favor de caminhos de terra e de pequenas estradas rurais com pouca circulação”.

Percorrendo “territórios com grande interesse cultural e paisagístico”, os Caminhos de Fátima articulam-se com outros itinerários de âmbito nacional e internacional, como os Caminhos de Santiago e as Rotas Marianas. São utilizados por muitos peregrinos, maioritariamente nacionais, mas cada vez mais estrangeiros. “A dimensão espiritual e religiosa é predominante, mas também têm outras valências”, sendo por isso “utilizados por diversos públicos, com interesses e destinos específicos, sobretudo em troços que revestem de grande interesse cultural e paisagístico para caminhadas locais”, sublinha ainda o comunicado.

A sessão pública de apresentação dos Roteiros dos Caminhos de Fátima vai decorrer dia 12 de setembro, às 15 horas, na Sala de Imprensa do Santuário de Fátima.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+