Tempo
|
A+ / A-

Mar Egeu. 13 militares da GNR reforçam contingente na Grécia para ajudar migrantes

02 set, 2019 - 07:01 • Redação

Foram destacados para a ilha grega de Chios e vão constituir uma equipa de vigilância e patrulhamento.

A+ / A-

Mais 13 militares da GNR reforçaram o contingente português na Grécia desde domingo. Vão trabalhar nas operações de apoio aos migrantes que quase todos os dias tentam atravessar o mar Egeu, em direção à Europa.

Estes militares vão estar destacados na ilha de Chios, onde vão fazer parte das equipas de vigilância de costa e de patrulhamento marítimo, no âmbito das operações da Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira - Frontex.

O dia de ontem foi apenas dedicado ao reconhecimento da área por onde os militares de GNR vão atuar.

A Renascença conversou com Joana Machado, Comandante da força no terreno e que coordena o patrulhamento. “O principal objetivo é prevenir, detetar e fazer cessar os ilícitos relacionados com a criminalidade fronteiriça, especialmente relacionada com a migração ilegal e tráfico de seres humanos”, explicou a militar, acrescentando que para auxiliar nesta missão contam com uma embarcação de alta velocidade, com grande capacidade de manobra e equipada com sistema de visão noturna, enquanto em terra existem câmaras de visão térmica com um longo alcance. “Permitem fazer a deteção dos alvos em tempo oportuno para os auxiliar e resgatar”, sublinhou.

A investigação criminal, com a recolha de impressões digitais e registo dos migrantes, para efeitos de asilo, e verificação de viaturas suspeitas, é outra das funções dos militares.

A GNR adianta que durante este ano irá continuar a destacar forças para diferentes missões e tarefas na Frontex, num total de 90 militares, de diversas valências.

Estes militares estarão presentes em países como a Bulgária, Croácia, Espanha, Grécia, Itália, Lituânia, Macedónia, Polónia, Roménia e Ucrânia, os quais irão desenvolver missões de vigilância marítima, com o empenhamento de duas embarcações.

Só este ano, a GNR destacada no âmbito destas missões europeias efetuou 577 patrulhas, tendo detetado 197 embarcações e auxiliado cerca de 1.600 migrantes.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.