Tempo
|
A+ / A-

Brexit

Caso não haja acordo, Partido Trabalhista vai pedir extensão do prazo do Brexit

01 set, 2019 - 14:08 • Redação

Esta semana, o Partido Trabalhista vai apresentar legislação para evitar uma eventual saída sem acordo da União Europeia. Caso não haja acordo em outubro, "terá de haver uma extensão" do prazo, diz porta-voz do partido.

A+ / A-

O Partido Trabalhista britânico prepara-se para apresentar, esta semana, um plano legislativo para evitar uma eventual saída sem acordo da União Europeia.

Citado pela agência Reuters, o porta-voz do partido, Keir Starmer, acrescenta que a opção de apresentar uma moção de censura ao governo de Boris Jonhson está em cima da mesa.

Starmer diz que o plano, que vai ser publicado na terça-feira, tem um objetivo “muito simples”: impedir Johnson de sair da UE sem um acordo.

“Claro que se estivermos a 31 de outubro, isso irá requerer uma extensão [do prazo], disse o porta-voz à BBC.

Este sábado, milhares de britânicos contestaram nas ruas a suspensão dos trabalhos do parlamento até 14 de outubro, o que reduz substancialmente a possibilidade de travar uma saída desordenada.

Os deputados da oposição – e alguns do lado dos conservadores - querem agora aproveitar a pequena janela de oportunidade que têm antes da suspensão dos trabalhos, a 10 de setembro, para fazer passar legislação que trave essa saída.

Brexit sem acordo será "altamente perturbador", diz António Costa

Este domingo, em entrevista à agência Lusa, o primeiro ministro António Costa avisou que um Brexit desordenado será “altamente perturbador" e com consequências imprevisíveis, mas considera que Portugal está agora mais bem preparado para essa circunstância.

“A solução de um ‘Brexit’ desordenado é um cenário mau para toda a gente, (…) de consequências que serão seguramente imprevisíveis na sua totalidade, quer para o Reino Unido, quer para o conjunto da economia europeia, quer para o funcionamento do dia-a-dia da Europa”, disse António Costa, numa entrevista à Lusa.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.