A+ / A-
Habitação

Ensino superior. Governo disponibiliza mais 595 camas para estudantes

31 ago, 2019 - 00:00 • Redação

Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a medida “vem permitir uma resposta imediata às necessidades de alojamento”. Executivo adiantou igualmente que haverá mais 2.500 camas em 2020 e outras 2.700 em 2021.
A+ / A-

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior anunciou este sábado, em nota enviada às redações, que vão estar disponíveis, já em setembro, mais 595 camas (destas, 261 são no Porto e 186 em Lisboa) para estudantes do ensino superior, o que representa um aumento de 4% face a 2017/2018, estando agora disponíveis 15.965 camas em todo o país.

Também de acordo com o Governo, o reforço no alojamento para estudantes do ensino superior deve-se a um esforço conjunto desenvolvido no âmbito do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior, “que envolve pousadas da juventude, infraestruturas militares, dioceses e misericórdias”.

E acrescenta, o executivo, que a medida “vem permitir uma resposta imediata às necessidades de alojamento”, pretendendo o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior “duplicar na próxima década a atual oferta de alojamentos para estudantes do ensino superior a preços regulados”, aumentando essa oferta para 30.000 camas até 2030.

Nos últimos quatro anos aumentou em 1.418 o número de novas camas disponíveis, a preços regulados, para estudantes do ensino superior, e pretende-se, nos próximos quatro, “aumentar em 12.000 a oferta do número de camas em todo o país”, diz o Ministério liderado por Manuel Heitor.

No imediato, garante, e no contexto das obras em curso e a iniciar até ao final de 2020, “está desde já previsto que em 2020 já estejam disponíveis mais 2.500 camas, enquanto em 2021 estarão disponíveis mais 2.700 camas”.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • ANTONIO FERREIRA
    31 ago, 2019 09:41
    Abriu a "seasons" das promessas.