|
A+ / A-

​Mário Centeno alimenta tabu. “Não se é ministro por apetite”

30 ago, 2019 - 22:57 • Redação

Se fosse uma questão de apetite, Mário Centeno não teria vontade de integrar um próximo Governo, caso o PS vença eleições. Em entrevista à RTP3, o ministro das Finanças sublinha, no entanto, que não se é ministro por apetite.

A+ / A-
"Não se é ministro por apetite", afirma Mário Centeno
"Não se é ministro por apetite", afirma Mário Centeno

Veja também:


Mário Centeno deixa em aberto a possibilidade de não voltar a integrar um próximo Governo, mas sublinha que “não se é ministro por apetite”. O responsável pela pasta das Finanças falava em entrevista à RTP3.

“Se usar a expressão apetite facilita a minha resposta”, disse Mário Ceteno, antes de referir “é verdade”.

“A verdade é que não se é ministro por apetite. Não tem essa conotação. Estou a concluir o meu mandato, há um momento importantíssimo da democracia em Portugal do qual eu muito me honro de fazer parte, que são as próximas eleições, e nessa altura veremos qual é o resultado, qual é a decisão do senhor primeiro-ministro e se o apetite chega ou não chega”, declarou o ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo.

Noutra passagem anterior da entrevista, questionado se vai continuar ministro das Finanças se o PS formar Governo na sequência das eleições legislativas de 6 de outubro, Mário Centeno respondeu: "isso é uma decisão que está por tomar" e não manifesta preferência sobre parceiros de coligação no caso de uma nova "Geringonça".

Últimaslegislativas 2019
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.