A+ / A-

Cascais. Libertados 17 estrangeiros em regime de escravidão e detido um chinês

27 ago, 2019 - 09:44 • Lusa

Foi montada uma operação de fraude eletrónica em Portugal, país onde os cidadãos de Taiwan podiam entrar sem visto.

A+ / A-

A Polícia Judiciária confirma o desmantelamento de uma rede de tráfico de pessoas em Cascais. Um homem foi detido e outro constituído arguido, ambos chineses, por suspeitas de tráfico de pessoas, sequestro e coação numa operação realizada em junho.

As diligências ocorreram na sequência de um pedido de colaboração por parte da Polícia Nacional de Taiwan no âmbito do qual se "admitia que vários cidadãos daquele território [Taiwan] se encontrariam em Portugal vítimas de tráfico de pessoas, em situação de sequestro, sob coação e em regime de escravidão".

A Unidade Nacional Contra Terrorismo (UNCT) localizou uma casa isolada na área de Cascais onde viria a encontrar e resgatar os 17 cidadãos privados de liberdade, de documentos e impossibilitados de manter contactos com o exterior.

"No momento da ação policial, os dois arguidos também ali foram encontrados. Constatou-se no local que os cidadãos estavam coagidos a manter contactos via internet, num esquema de burlas montado pelo arguido detido, com cidadãos da China continental, a quem eram extorquidos elevados montantes sob ameaça de perseguição policial e judicial naquele país", explica a nota PJ enviada às redações.

No decorrer da operação foram apreendidas várias dezenas de equipamentos telefónicos e de telecomunicações, equipamentos informáticos, documentos e dinheiro.

Um homem foi presente a interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada como medida de coação a apresentação três vezes por semana às autoridades policiais.

A PJ adianta ainda que, "atualmente foram já detidas várias pessoas e identificadas mais de uma dezena de outras envolvidas neste esquema criminoso naquele país".

Na nota, a Judiciária lembra que esta foi a primeira vez na Europa que as autoridades policiais conseguiram desmantelar, em plena atuação, um grupo organizado deste tipo.

Os suspeitos montaram uma operação de fraude eletrónica em Portugal, país onde os cidadãos de Taiwan podiam entrar sem visto.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.