A+ / A-

Forças especiais da PSP põem Estado em tribunal

20 ago, 2019 - 07:30

Estiveram em missões e paz da ONU, com funções iguais, mas uns receberam suplementos e outros não.
A+ / A-

O Estado está a ser processado por elementos do grupo de Operações Especais da Polícia de Segurança Pública (GOE/PSP). Exigem uma indemnização de milhares de euros por não terem recebido subsídio em cenário de guerra.

Segundo o “Jornal de Notícias”, dos 60 GOE em missões de paz das Nações Unidas, no Chade e na República Centro Africana, 22 não receberam esse suplemento.

Estão a processar o Estado por tratamento desigual, pedindo ao Tribunal Administrativo de Lisboa que o condene a pagar-lhes uma indemnização de 324 mil euros, acrescidos de juros.

A Renascença questionou o Ministério da Administração Interna, que para já não quis comentar.

O GOE é uma subunidade da PSP especializada em situações de terrorismo e criminalidade especialmente violenta. Também garantem a segurança de representações diplomáticas em zonas de maior risco.




legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.