A+ / A-
Deco aconselha

Resista aos apelos das plataformas online de reservas de hotéis

20 ago, 2019 - 11:27 • Fátima Casanova

Frases do género “só já resta um quarto” ou “este alojamento está a ser muito procurado” são formas de pressão que, por vezes, nos levam a avançar com a marcação sem conferirmos ou compararmos preços.

A+ / A-

As associações europeias de defesa dos consumidores querem acabar com as mensagens promocionais que muitas plataformas de reservas de hotéis difundem. Alegam que muitas vezes os textos transmitem ideias erradas de popularidade para pressionar o consumidor a efetuar uma reserva de forma irrefletida.

Sofia Lima, jurista da Deco, considera que as mensagens podem condicionar a escolha, porque “cria-se uma espécie de engodo em que o consumidor é quase forçado a fazer quase imediatamente a reserva”.

À Renascença, lembra que mensagens a dizer “reserve rápido” ou “não sobram mais quartos” acabam por induzir o consumidor a efetuar aquela reserva, “quando na verdade poderiam ponderar um bocadinho melhor e ter algum tempo para fazer outras pesquisas”.

Outro dos problemas denunciados pelas associações de defesa dos consumidores, são os preços enganadores.

Sofia Lima diz que as associações de defesa dos consumidores “chegaram à conclusão que grande parte das plataformas, não tinham preços que correspondiam, exatamente, à realidade. Segundo a jurista, constataram “que os consumidores ao fazerem uma determinada reserva, o preço que apareciam no início, não era exatamente aquele que seria pago no final”.

Uma das situações que mais vezes tem sido reportada refere-se ao facto de aparecer um determinado valor, por noite, “mas depois, de uma forma não tão evidente, surge a informação que poderão acrescer outros valores”.

Exemplo disso, de acordo do a jurista da Deco, são as taxas de limpeza ou em relação ao uso de lençóis. Por isso, já no alojamento, os consumidores acabam por “pagar um valor substancialmente superior.”

Um alerta final está relacionado com o facto de as plataformas online de reservas de hotéis, muitas vezes, transmitem ideias erradas de popularidade e destacam os hotéis que pagam comissões mais elevadas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.