A+ / A-

Grande Canária a arder. Quatro mil pessoas desalojadas

18 ago, 2019 - 15:18 • Redação com agências

O fogo começou no sábado e já consumiu 1.700 hectares. A população corre “sério perigo”, diz presidente do governo das Canárias.
A+ / A-

É “extremamente violento” o fogo que está a consumir a ilha espanhola da Grande Canária. É assim que Ángel Víctor Torres, presidente do governo das Canárias, classifica o incêndio que começou no sábado e que já obrigou à deslocação de quatro mil pessoas.

Uma das frentes do fogo já entrou no parque natural de Tamadaba, onde vivem várias espécies protegidas

O fogo já afeta seis municípios e obrigou à evacuação de 40 povoações, continuando a lavrar sem controlo. Cerca de 1.700 hectares estão queimados, diz o presidente das Canárias.

O vento forte e a falta de humidade têm dificultado o combate e, durante a noite de domingo e madrugada de segunda-feira, estes números podem crescer. A temperatura tem estado constantemente acima dos 30 graus centígrados.

Reforços a caminho

Já foi ativado o protocolo entre o Ministério da Administração Interna de Espanha e a Cruz Vermelha para que sejam disponibilizadas 400 a 600 camas para as pessoas evacuadas.

Por seu lado, o Ministério da Defesa enviou três aviões para reforçar os dez meios aéreos que já fazem o combate às chamas. Mais de 600 profissionais estão envolvidos nesta tarefa.

"O desastre ambiental já está lá", afirmou este domingo Ángel Víctor Torres. Por isso, "a segurança das pessoas é a prioridade", acrescentou o governante, sublinhando que “o perigo é sério”.

Para já, desconhecem-se as causas que deram origem ao incêndio.

[Notícia atualizada às 23h20]

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.