A+ / A-

Morreu Alexandre Soares dos Santos, antigo líder da Jerónimo Martins

16 ago, 2019 - 22:40

O empresário tinha 84 anos.
A+ / A-

Morreu Alexandre Soares dos Santos, antigo presidente da Jerónimo Martins. Tinha 84 anos e sofria de cancro.

Alexandre Soares dos Santos, nascido no Porto a 23 de Setembro de 1934, começou a carreira profissional em 1957, ingressando na Unilever. Entre 1964 e 1967 assumiu funções de diretor de marketing da Unilever Brasil. Em 1968, entrou para o conselho de administração da JM como administrador-delegado, cargo que acumulou com o de representante da JM na 'joint-venture' com a Unilever.

Em fevereiro de 1996, passou para a presidência do conselho de administração da JM, cargo que ocupou até abril de 2003, quando passou a presidente não executivo ('chairman'), até 18 de dezembro de 2013.

Além da obra empresarial, Soares dos Santos deixa uma marca no panorama sociopolítico, designadamente através da Fundação Francisco Manuel dos Santos (FFMS) e dos juízos críticos que fazia com frequência sobre a conjuntura político-económica e os seus protagonistas.

A FFMS, criada em 2009, gere o portal "Pordata", Base de Dados do Portugal Contemporâneo, e uma coleção de livros de ensaio sobre temas da atualidade, além de organizar debates sobre temas da atualidade.

Em dezembro de 2013, Alexandre Soares dos Santos saiu da liderança do grupo e, em entrevista ao "Jornal de Negócios", não deixou dúvidas: “Chego a esta idade sem a mínima frustração. Tudo me correu bem. Fui feliz no casamento, fui feliz nos filhos, tenho netos. Os negócios correm muito bem, gosto das pessoas e as pessoas gostam de mim. De maneira que sou um tipo feliz”.

A sua liderança empresarial ficou marcada pela transformação de um negócio familiar, iniciado com uma loja no Chiado, em Lisboa, em 1792, num dos maiores grupos de distribuição em Portugal, êxito que contribuiu para ser considerado um dos homens mais ricos do país.

O crescimento e a internacionalização do grupo levaram-no para a Polónia e a Colômbia, depois de uma primeira experiência problemática no Brasil.

Já a mudança da sede social para a Holanda, em 2012, associada a planeamento fiscal, motivou uma polémica que acabou por se estender à atual legislatura parlamentar.

Em março de 2014, foi condecorado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, com a Grã-Cruz da Ordem do Mérito Empresarial, que distingue “quem haja prestado, como empresário ou trabalhador, serviços relevantes no fomento ou na valorização de um sector económico”.

Marcelo apresenta condolências à família

Marcelo Rebelo de Sousa já reagiu à morte do empresário Alexandre Soares dos Santos, realçando "o seu relevante papel na vida económica, social e cultural portuguesa"

"O Presidente da República evoca a personalidade singular de Alexandre Soares dos Santos e o seu relevante papel na vida económica, social e cultural portuguesa, e, pessoalmente consternado, apresenta à família muito sentidas condolências", pode ler-se no site da Presidência da República.

Segundo a agência Lusa, que cita fonte próxima da família, as cerimónias fúnebres serão "reservadas à família, por vontade expressa" de Alexandre Soares dos Santos. "Haverá um momento público de homenagem em data a anunciar", adiantou a mesma fonte.

legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.