A+ / A-

Greve dos motoristas. Antram disponibiliza-se para integrar processo de mediação

17 ago, 2019 - 13:35 • Redação com agência Lusa

Associação diz querer “demonstrar de uma forma ainda mais firme o seu inequívoco propósito de chegar a um acordo”. Isto, depois de ter falhado a última maratona de negociação, que durou 10 horas.
A+ / A-

Veja também:


A Associação das Empresas de Transportes de Mercadorias (Antram) disponibilizou-se hoje para integrar um processo de mediação junto da Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), anunciou hoje a direção.

"A Antram pretende demonstrar de uma forma ainda mais firme o seu inequívoco propósito de chegar a um acordo com todos os trabalhadores do setor e, nessa medida, mostra a sua total disponibilidade para integrar um processo de mediação junto da DGERT", refere no comunicado divulgado neste sábado.

"É convicção desta associação que um processo de mediação, realizado em clima de paz, poderá conduzir à solução do problema", acrescenta a direção da associação que representa os patrões dos motoristas de matérias perigosas.

Este sábado, cumpre-se o sexto dia de greve. Na sexta-feira, o Governo recebeu o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas para tentar chegar a um acordo, mas, após 10 horas de negociação, tal não foi possível.

Em cima da mesa estava uma proposta da Antram (ainda que a associação não estivesse fisicamente representada), mas o representante do sindicato, Pedro Pardal Henriques, considerou-a fraca.

Por seu lado, a Antram considerou “incomportável” a proposta apresentada pelo sindicato ao Governo.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.