A+ / A-

​Filme "Variações" tem antestreia marcada para segunda-feira em Amares

16 ago, 2019 - 14:21 • Lusa

Projeção vai acontecer no Parque das Termas de Caldelas, com a presença do realizador João Maia e do ator Sérgio Praia.
A+ / A-

A antestreia absoluta do filme sobre a vida de António Variações está marcada para segunda-feira em Amares, concelho do distrito de Braga de onde o cantor era natural.

O vereador da Cultura daquele município, Isidro Araújo, disse à agência Lusa que a antestreia de “Variações” terá como palco o Parque das Termas de Caldelas, às 21h00.

“O realizador, o ator principal, o assistente de produção e a distribuidora vão estar presentes”, acrescentou.

Disse ainda que a família do cantor também foi convidada.

A realização é de João Maia, cabendo a Sérgio Praia interpretar o papel de António Variações.

Filipe Duarte, Victoria Guerra, Augusto Madeira, Teresa Madruga, Afonso Lagarto, Diogo Branco, Nuno Casanovas e Fernando Pires são outros dos atores.

A produção está a cargo da David & Golias.

O filme estará nas salas de cinema a partir de 22 de agosto.

António Joaquim Rodrigues Ribeiro, que adotou o nome artístico de António Variações, nasceu em 1944 em Fiscal, Amares, tendo falecido em 1984.

Segundo a produtora, o filme foca, precisamente, “o processo de transformação na persona de António Variações, artista excêntrico e popular cuja carreira fulgurante foi interrompida pela sua morte”.

Com apenas 12 anos, António Variações foi viver para Lisboa, onde acabou por se “impor” como barbeiro e figura da movida da capital, mas sempre perseguindo o seu sonho de se tornar cantor e compositor, apesar de não saber uma nota de música.

Cansado de esperar por uma oportunidade da editora, começa, “às suas custas”, a tentar construir uma carreira no mundo da música.

Foram precisos cinco anos até se tornar famoso.

Em maio de 1983, era um dos mais populares artistas portugueses, com mais de 100 espetáculos marcados para o verão.

O seu primeiro disco, “Anjo da Guarda”, foi fenómeno de vendas e Variações faz o seu concerto mais “apetecido”, segundo a produtora, na Aula Magna, sendo a primeira parte de Amália Rodrigues, o seu maior ídolo.

Em 1984, Variações grava o seu segundo e último álbum, chamado "Dar e Receber”.

Morreria em junho desse mesmo ano, aos 39 anos.

O filme aborda ainda a vida amorosa de Variações, nomeadamente o seu relacionamento com o cabeleireiro de Lisboa Fernando Ataíde.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.