A+ / A-
Isidoro Sousa

"Não é em dois jogos que Sérgio Conceição deixa de ser o grande treinador que era"

15 ago, 2019 - 12:45 • Rui Viegas

Presidente do Olhanense, que lançou Sérgio Conceição como técnico principal, sai em defesa do treinador do FC Porto. Por outro lado, Isidoro garante que os problemas, entre ambos, estão ultrapassados.
A+ / A-

O presidente do Olhanense não vê Sérgio Conceição na porta de saída do FC Porto e acredita que o treinador "vai dar a volta" à crise que a equipa portista atravessa.

Em declarações a Bola Branca, Isidoro Sousa, que em 2011/12 lançou Conceição como técnico principal no clube algarvio, refere que o treinador dos dragões não pode passar de "bestial a besta" em poucas semanas.

"Fez um excelente campeonato no ano passado, foi até ao fim. O Porto podia ter sido campeão, como foi o Benfica com mérito. Mas o arranque de época é sempre complicado. O FC Porto fez uma transformação no seu plantel e isto demora algum tempo. Algumas contratações foram, talvez, um pouco tardias. Agora, acredito e tenho a plena confiança que o Sérgio vai dar a volta à situação. Já o vi em situações mais difíceis e ele conseguiu dar a volta. Tem, de facto, uma força interior muito grande e mais jogo, menos jogo, levará o Porto àquilo que se pretende. Ou seja, lutar pelo título", sustenta.

Neste sentido, Isidoro Sousa defende que Sérgio Conceição tem todas as condições para manter o lugar. "Não é em dois jogos que um treinador deixa de ser o grande treinador que era há duas, três semanas. Há que dar tempo às pessoas para trabalharem. Não pode ser assim, de um dia para o outro, que o Sérgio já não presta. Não será por estes dois jogos que o Sérgio vai sair do FC Porto. Nem acredito", exclama Isidoro, que ao mesmo tempo divide responsabilidades.

"O Porto entendeu que tinha de vender [jogadores] e o Sérgio não pode ser culpado. Méritos e deméritos têm de ser para todos", reforça, em Bola Branca, o dirigente do emblema da "Cidade da Restauração".

Problemas com Sérgio são águas passadas. "A nossa relação é perfeita!"

Todavia, apesar destes elogios, nem sempre foi pacífica a relação entre o presidente do Olhanense e treinador. O último episódio aconteceu em fevereiro passado, quando a direção dos algarvios sentiu necessidade de vir a público lamentar as declarações de Sérgio Conceição sobre a existência de salários em atraso aquando da sua passagem pelo José Arcanjo.

Na antevisão de um jogo entre os dragões e Vitória de Sétubal, tal como sucederá este fim-de-semana, Conceição disse que "difícil era treinar o Olhanense com quatro ou cinco meses de vencimentos em atraso", acrescentando ainda que havia jogadores com "dificuldade em arranjar comida para comer em casa".

Volvidos estes meses, e já numa nova época, Isidoro Sousa assegura que as pazes estão feitas e recentemente até falou com o técnico do FC Porto.

"A nossa relação é perfeita! Independentemente do que houve. São coisas do futebol. São coisas do futebol e institucionais. Ainda há pouco tempo falámos. Temos uma relação sempre estreita, sempre amiga e desejo o melhor para o Sérgio. Sendo que começou aqui a sua carreira e, por isso, para nós é sempre um orgulho o que ele possa fazer no presente e no futuro", termina.


guialiga19_20_banner
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.