|
A+ / A-

Governo afasta necessidade de alargamento da requisição civil

14 ago, 2019 - 19:49 • Redação

Ministério do Ambiente diz que serviços mínimos foram "genericamente cumpridos" e que transporte de combustível para aeroportos de Lisboa e Faro, que está em incumprimento, já estava abrangido.

A+ / A-

O Ministério do Ambiente e da Transição Energética anunciou esta quarta-feira, ao final da tarde, que não é necessária uma “revisão dos termos da requisição civil em vigor”.

De acordo com o comunicado, os serviços mínimos “foram genericamente cumpridos” até às 19h00, pelo que não é necessário alargar o âmbito da medida.

“Os únicos casos de incumprimento dos serviços mínimos registados prendem-se com o transporte de JET para os aeroportos de Lisboa e Faro, situações que já estão abrangidas pela requisição civil em vigor”, frisa-se.

O Ministério adianta ainda que “18 equipas das Forças de Segurança e das Forças Armadas estão a fazer o transporte de combustível para o aeroporto de Lisboa e seis equipas da GNR a fazer serviço idêntico para o aeroporto de Faro”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.