|
O Mundo em Três Dimensões
Números que contam histórias de segunda a sexta-feira (05h40, 17h50 e 21h05).
A+ / A-
Arquivo
O Mundo em Três Dimensões - 526 dentes - 12/08/2019
O Mundo em Três Dimensões - 526 dentes - 12/08/2019

O Mundo em Três Dimensões

Era uma vez um rapaz de 7 anos com 526 dentes

12 ago, 2019 • André Rodrigues , Paulo Teixeira (sonorização)


Aconteceu na Índia. Ravindran foi sujeito a uma intervenção cirúrgica de cinco horas para remover um odontoma composto.

Hoje vamos falar-lhe de dentes. Podia ter-nos dado para outra coisa, mas, hoje, é o que se arranja

Quais são os animais com mais dentes na boca? Se estava a pensar no hipopótamo ou no rinoceronte, esqueça. O tamanho da boca ou o porte do animal não têm nada a ver com a capacidade dentária.

Pode não acreditar, mas, em número de dentes, os invertebrados são os mais bem dotados. Búzios, lesmas e caracóis podem ter entre 2.000 e 15.000 micro dentes e muitos mais resistentes do que qualquer um dos 32 dentes que temos na nossa boca.

São constituídos por quitina, a substância que forma o esqueleto externo dos insetos e dos crustáceos, ou, se preferir, é aquela capa que faz um ruído crocante que se desintegra, por exemplo, quando pisamos uma barata gigante.

Dito assim, parece frágil mas, de acordo com um estudo feito na Universidade de Portsmouth, esses micro-dentes têm uma resistência quase semelhante aos mais fortes materiais alguma vez produzidos pelo Homem.

Aliás, os cientistas calculam que a força dos dentes é de cerca de 5 Gygapascais (Gp), que é uma unidade de pressão.

Agora, vamos ao explicador: a pressão é a força por unidade de área. Se a mesma força é aplicada a duas zonas, uma menor e uma maior, a pressão seria maior para a área mais pequena.

Provavelmente concorda que será menos assustador ser pisado por alguém que usa sapatilhas do que por uma senhora de salto alto.

Pois bem, a unidade de pressão é o 'Pascal' e pode ser convertido em Newton por metro quadrado.

Os cientistas dizem que 5 Gp é a força da pressão utilizada para transformar carbono em diamante sob a crosta terrestre.

Voltemos aos dentes.

Então e os tubarões? Com aquelas bocas assustadoras que só largam quando arrancam um pedaço de carne.

Há tubarões com 60 dentes e, depois, há o tubarão branco. Pode ter até 3.000 dentes triangulares, serrilhados e muito afiados, com cerca de 7,5 centímetros. Um tubarão pode perder até 30 mil dentes ao longo da sua vida.

Pudera, estamos a falar de dentes que exercem uma força de três toneladas por centímetro quadrado em cada dentada. É natural que se perca um ou outro a cada caçada.

Talvez por isso, sem surpresa, o fundo do mar é o maior depósito de dentes de tubarão. Mas por um que cai, outro se ergue no seu lugar.

3.000 dentes é só 100 vezes o número de uma dentição humana normal. E digo normal, porque fiquei impressionado com a história de um rapaz indiano com nome de medicamento.

Chama-se Ravindran, tem sete anos e, até há pouco tempo, tinha 526 dentes só no maxilar inferior, ou seja, 505 dentes a mais relação à dentição normal para uma criança.

O caso é raro, mas não é inédito. O termo técnico é 'odontoma composto' que é, nada menos, do que uma junção de centenas de dentes armazenados numa bolsa localizada no maxilar.

Felizmente, após cinco horas de cirurgia, tudo correu bem e o pequeno Ravindran tem uma história incrível para contar aos filhos e aos netos.

O problema é se é hereditário.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.