|
A+ / A-

Marcelo recebe Costa para discutir greve dos motoristas

12 ago, 2019 - 13:15 • Eunice Lourenço

Reunião em Belém está marcada para as 15h30.

A+ / A-

Veja também:


O primeiro-ministro, António Costa, vai reunir-se esta segunda-feira à tarde com o Presidente da República por causa da greve dos combustíveis.

A reunião extraordinária entre Costa e Marcelo está marcada para as 15h30, no Palácio de Belém.

Marcelo Rebelo de Sousa, que regressou na sexta-feira da Alemanha, onde esteve em visita oficial, tinha anunciado que iria de férias esta segunda-feira. Esse anúncio foi feito ainda na Alemanha, onde também disse que tinha o depósito do seu carro atestado.

O Presidente, contudo, ressalvou que só iria de férias se o trabalho o permitisse, ou seja, se conseguisse despachar todos os diplomas recebidos do Parlamento e do Governo.

Ainda antes de ir para a Alemanha, Marcelo Rebelo de Sousa apelou mais uma vez ao diálogo entre camionistas e patrões, avisando que os meios (ou seja, a paralisação em curso desde esta madrugada) não devem prejudicar os fins (a satisfação de algumas das reivindicações dos motoristas, que considera justas).

O primeiro-ministro, por seu lado, fez questão de mostrar todo o fim-de-semana que estava de prevenção, promovendo reuniões tanto no sábado como no domingo e fazendo declarações nos dois dias a garantir que o Governo estava a fazer tudo para garantir o cumprimento da lei. Já esta segunda-feira de manhã deslocou-se à sede da Proteção Civil para uma reunião de acompanhamento da situação.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Fernando Jose Cruz V
    12 ago, 2019 4805-432- guimarães 13:33
    o governo adiantou-se à própria greve, esperava pela vez dele, se os motoristas têm direito à greve ele só tinha de decretar os serviços minimos, nem o Charles De Gaulle fez isto e era de direita, este paspalho devia saber isso, se a coisa desse para o torto punha a tropa a fazer esse serviço como fez o De Gaulle, ou a tropa só serve para participar nas guerras que têm interesse para os americanos?