A+ / A-

Rui Sousa anuncia candidatura à Federação de Ciclismo para "terminar com a precariedade"

09 ago, 2019 - 14:44 • Pedro Filipe Silva com Redação

Antigo ciclista será candidato em 2020. Anúncio feito em Viana de Castelo, local de partida da oitava etapa da Volta a Portugal.
A+ / A-

Rui Sousa, antigo ciclista e atual presente da União de Freguesias de Barroselas e Carvoeiro, anunciou a candidatura à presidência da Federação Portuguesa de Ciclismo, eleições que vão decorrer em 2020.

Em Viana do Castelo, junto ao local de partida da oitava etapa da Volta a Portugal, Rui Sousa anunciou a decisão.

"Gostaria de anunciar a minha candidatura à Federação de Ciclismo, aqui, na minha cidade. A Federação merece alguém que goste da modalidade e dos ciclistas, e é importante lutar pelo bem da modalidade. Serei candiato em 2020, os meus advogados farão todo o processo de estudar os estatutos para formalizar a candidatura, e teremos um ano de preparação", disse.

Os motivos para a candidatura? Terminar com a precariedade na profissão.

"O que me levou a avançar é que há situações que estão aquém do que a modalidade merece, que é a modalidade do povo. Os ciclistas são o espelho do povo, que está todo nas partidas e chegadas das etapas. Os ciclistas merecem dignidade, não podem estar com a sua atividade com a precariedade que existe. Sinto-me capaz de alterar algo que está enraizado na modalidade", explicou.

Rui Sousa terminou carreira de ciclista em 2017, e venceu um total de cinco etapas da Volta. A sua melhor prestação foi um segundo lugar, em 2014.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.