Tempo
|
A+ / A-

"Tem sido uma loucura". Corrida aos jerricãs a poucos dias da greve dos motoristas

09 ago, 2019 - 17:20 • Agência Lusa

Um dos principais revendedores dos recipientes diz que já vendeu mais 9 mil do que no mesmo período em 2018.

A+ / A-

A ameaça de greve dos motoristas de matérias perigosas está a originar uma “corrida” à compra de jerricãs, encontrando-se este recipiente esgotado em várias lojas do país, disseram esta sexta-feira à agência Lusa comerciantes do setor.

“Isto tem sido uma loucura. Até aqueles que tínhamos em exposição foram vendidos”, contou à Lusa um funcionário da loja de acessórios de automóveis de Portimão, no distrito de Faro.

A mesma fonte referiu que, desde o início do mês, as vendas naquela loja da cidade algarvia “dispararam” e que a média por pessoa tem sido de três a quatro jerricãs.

“Outro dia veio cá um senhor e comprou dois jerricãs de 20 litros e outro de 10 litros”, contou.

O mesmo cenário repete-se numa loja da mesma cadeia, mas em Braga, onde também já não existem jerricãs disponíveis.

“O aumento da procura começou há cerca de 15 dias e neste momento está totalmente esgotado”, disse à Lusa uma funcionária daquela loja.

O aumento da procura e venda de jerricãs também se verificou num dos principais revendedores deste recipiente, com sede na cidade do Porto.

Segundo dados enviados pela empresa à Lusa, entre o dia 01 de julho e o dia de hoje foram vendidos 16 mil jerricãs, mais de nove mil do que em igual período do ano transato.

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e o Sindicato Independente de Motoristas de Mercadorias (SIMM) convocaram uma greve a iniciar na segunda-feira, e por tempo indeterminado.

Esta greve ameaça parar o país em pleno mês de agosto, uma vez que vai afetar todas as tipologias de transporte de todos os âmbitos e não apenas o transporte de matérias perigosas. O abastecimento às grandes superfícies, à indústria e serviços deve ser afetado.

O Governo decretou na quarta-feira serviços mínimos entre 50% e 100% para a greve dos motoristas de mercadorias que se inicia no dia 12 por tempo indeterminado.

Os serviços mínimos serão de 100% para abastecimento destinado à REPA - Rede de Emergência de Postos de Abastecimento, portos, aeroportos e aeródromos que sirvam de base a serviços prioritários.

O Governo decretou ainda serviços mínimos de 100% para abastecimento de combustíveis para instalações militares, serviços de proteção civil, bombeiros e forças de segurança.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Patinhas
    09 ago, 2019 Walt Disney 20:35
    Com os serviços mínimos que foram decretados e a ameaça de requisição civil a pairar, o que fizeram foi deitar dinheiro à rua...