A+ / A-

Preços dos combustíveis vão descer no primeiro dia da greve dos motoristas

09 ago, 2019 - 15:37 • Sandra Afonso

Atestar o depósito poderia compensar a partir de segunda-feira. O problema é que é nesse dia que entram em vigor limites no abastecimento.
A+ / A-

Abastecer a partir da próxima segunda-feira até poderia compensar, não fosse o racionamento de combustível que o Governo definiu no âmbito da greve dos motoristas de transporte de matérias perigosas e de mercadorias, que arranca precisamente nesse dia por tempo indeterminado.

Face às fortes desvalorizações do petróleo e derivados nos mercados internacionais, com o barril de crude a aproximar-se dos 50 dólares, é esperada uma queda significativa dos preços dos combustíveis a partir de dia 12, quando arranca a paralisação que já está a comprometer o abastecimento.

Considerando essas desvalorizações, é esperado que o gasóleo caia entre 3,5 e 4 cêntimos por litro, esperando-se um recuo de 4 cêntimos na gasolina.

A contribuir para esta descida dos preços dos combustíveis está ainda a degradação da expectativa sobre a evolução da economia global, nomeadamente a guerra comercial entre os Estados Unidos da América e a China, que continua sem fim à vista, a par da subida inesperada das reservas de crude e a cotação do euro face ao dólar na última semana.

Entretanto, a Arábia Saudita já avisou que vai tomar medidas para travar a desvalorização do petróleo nos mercados mundiais.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.