A+ / A-

Explosão em base militar na Rússia faz dois mortos e gera pico de radioatividade

08 ago, 2019 - 13:23 • Redação

Explosão teve lugar num centro de testes militares na região de Arkhangelsk. É o segundo incidente no espaço de uma semana em instalações militares da região. Governo fecha parte do Mar Branco ao tráfego marítimo.
A+ / A-

Pelo menos duas pessoas morreram e os níveis de radiação dispararam na sequência da explosão de um motor durante testes militares no norte da Rússia esta quinta-feira, naquele que é o segundo incidente mortífero a ter lugar no centro militar da região de Arkhangelsk no espaço de uma semana.

Logo após a explosão, fontes municipais disseram à agência Tass que houve um pico súbito de radioatividade perto da cidade de Severodvinsk, isto pouco depois de o Ministério da Defesa ter garantido que "nenhuma substância perigosa foi libertada para a atmosfera" e que os níveis de radiação estavam normais.

A explosão teve lugar numa zona de testes militares na base, à hora em que uma equipa de especialistas estava a trabalhar num motor de injeção líquida para caças. Para além dos dois mortos, ambos civis, há ainda a registar pelo menos quatro feridos, entre eles cientistas militares e engenheiros civis.

Na sequência do acidente, a Rússia decidiu encerrar uma área do Mar Branco ao tráfego marítimo, uma medida que é para vigorar durante um mês.


Alguns media estatais sugerem que a explosão aconteceu a bordo de um navio ali atracado, embora a versão oficial do Exército dê conta de que o incidente teve lugar em terra. O jornal britânico "The Guardian" aponta que o Governo russo tende a manter grande secretismo sobre as suas instalações militares na região de Arkhangelsk, perto de onde tem estacionada a sua frota naval, que inclui submarinos nucleares.

Na segunda-feira, uma série de explosões num armazém de munições militares na Sibéria forçou a retirada de mais de 16.500 pessoas das suas casas. O incidente causou um morto e 13 feridos e os bombeiros levaram mais de 16 horas até conseguirem extinguir o incêndio que se seguiu.

A procuradoria já deu a entender que na origem dessas explosões estiveram "atos negligentes" e abriu uma investigação criminal ao alegado uso indevido de explosivos e ao "fator humano" na base da explosão.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.