Tempo
|
A+ / A-

Alerta municipal

Greve dos motoristas. Mafra limita abastecimento a 25 litros por viatura

08 ago, 2019 - 16:28 • Redação com Lusa

Estado de alerta municipal também impede transporte de combustíveis em jerricãs.

A+ / A-

Veja também:


A Câmara Municipal de Mafra decretou esta quinta-feira estado de alerta municipal por causa da greve dos motoristas, que tem início marcado para a próxima segunda-feira, por tempo indeterminado.

Em comunicado, a autarquia revela que o estado de alerta entrou em vigor ontem e vai prolongar-se até serem "repostas as condições de normalidade no abastecimento de combustíveis".

A medida prevê que "todos os operadores de venda de combustíveis no Município de Mafra ficam obrigados a conservar 20% do combustível armazenado (gasolina e gasóleo simples), para uso exclusivo das forças de segurança, forças prioritárias e de apoio comunitário do Município".

O estado de alerta obriga ainda a que "todos os consumidores ficam restringidos a abastecer 25 litros por cada viatura ligeira, 100 litros por cada viatura pesada e 100 litros de gasóleo agrícola, de combustíveis simples". "A venda de combustível em jerricã fica interdita", acrescenta a nota da autarquia.

A autarquia apela ainda a que seja "promovido um consumo moderado de combustível, evitando atividades que exijam o consumo de combustíveis fósseis e que não sejam essenciais".

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e o Sindicato Independente de Motoristas de Mercadorias (SIMM) convocaram uma greve a iniciar no dia 12 e por tempo indeterminado, e acusaram a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) de não querer cumprir o acordo assinado em maio, que pôs fim a uma greve que deixou os postos de abastecimento sem combustíveis.

Esta greve ameaça parar o país em pleno mês de agosto, uma vez que vai afetar todas as tipologias de transporte de todos os âmbitos e não apenas o transporte de matérias perigosas. O abastecimento às grandes superfícies, à indústria e serviços deve ser afetado.

Também se associou à paralisação o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN).

Entretanto, na quarta-feira, o Governo decretou serviços mínimos entre 50% e 100% para a greve dos motoristas de mercadorias.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.