Tempo
|
A+ / A-

Programa nuclear

Coreia do Norte lança novos mísseis e ameaça testar mais armamento

06 ago, 2019 - 12:53 • Redação com Lusa

Em comunicado, o Estado-Maior Conjunto Sul-Coreano (JCS) informou que foram lançados "dois projéteis suspeitos de serem mísseis balísticos de curto alcance".

A+ / A-

A Coreia do Norte ameaçou esta terça-feira realizar mais testes de armas depois de ter lançado novos mísseis, naquele que é o quarto ensaio em 12 dias, numa altura em que tem início uma nova ronda de exercícios militares entre Seul e Washington.

Em comunicado, o Estado-Maior Conjunto Sul-Coreano (JCS) informou que foram lançados "dois projéteis suspeitos de serem mísseis balísticos de curto alcance", a partir da província de Hwanghae do Sul, na costa oeste do país.

Pyongyang acusa os EUA e a Coreia do Sul de estarem em violação de um tratado assinado por ambos para suspender todos os exercícios militares do Ocidente na região. Apesar de os exercícios só terem início marcado para 11 de agosto, as forças militares dos dois países já estão no terreno a preparar a operação.

O ressurgimento da tensão na Península Coreana parece comprometer ainda mais o processo diplomático entre a Coreia do Norte e os Estados Unidos iniciado em 2018. Washington já reagiu, dizendo que está a monitorizar a situação e em consultas com a Coreia do Sul e o Japão.

A Coreia do Norte referiu que as manobras militares entre os Estados Unidos e os sul-coreanos, que começaram na segunda-feira na Coreia do Sul, são uma "flagrante violação" dos esforços de paz e refletem a falta de "vontade política".

Os exercícios militares inevitavelmente provocaram a fúria do regime norte-coreano. Contudo, é raro Pyongyang realizar testes de mísseis durante essas manobras.

A velocidade com que as autoridades norte-coreanas anunciaram os novos testes de armas é também fora do comum, pois normalmente esperam 24 horas para fazer o anúncio.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.