A+ / A-
Tailândia

Seis bombas fazem pelo menos quatro feridos em Banguecoque

02 ago, 2019 - 06:37 • Redação

Ataque não foi reivindicado e as autoridades reforçaram as medidas de segurança na cidade, onde decorre uma reunião da ASEAN.
A+ / A-

Seis bombas explodiram em três locais distintos na capital da Tailândia, fazendo pelo menos quatro feridos. Ataques acontecem numa altura em que decorre em Banguecoque uma reunião da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) com diplomatas da China, Estados Unidos e de outras nações.

Segundo as autoridades, até ao momento, os ataques não foram reivindicados.

Um responsável da polícia confirmou à agência Reuters que foram registadas seis explosões e que um dos engenhos foi recuperado antes de rebentar.

Fonte hospital revelou que todos os feridos são ligeiros.

As duas primeiras explosões aconteceram no centro da cidade. Outras bombas de "baixa potência" explodiram no complexo governamental de Chaeng Wattana e na paragem de metro de Chong Nonsi, sem causar ferimentos, de acordo com as primeiras investigações.

Outra explosão aconteceu num dos edifícios mais altos da cidade o King Power Mahanakhon Building.

O primeiro-ministro tailandês, Prayut Chan-O-Cha, já "foi informado dos bombardeamentos" e ordenou uma "investigação imediata", indicou a porta-voz do Governo, Narumon Pinyosinwat, acrescentando que "as medidas de segurança foram reforçadas".

As explosões ocorreram um dia depois de uma ameaça de bomba em frente à sede da polícia em Banguecoque, onde decorre uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros dos países-membros da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN) e outros parceiros externos (EUA, China e União Europeia), que termina hoje.

Em comunicado, o Governo tailandês pediu ao público que evite cenas de pânico e à imprensa para não tirar conclusões precipitadas.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.