A+ / A-

Bruxelas investe 68 milhões na Linha do Minho

01 ago, 2019 - 15:30 • Sandra Afonso

O projeto está inserido no corredor ferroviário Porto-Valença-Espanha e tem por objetivo reforçar a conectividade de Portugal com o resto da Europa.
A+ / A-

Bruxelas vai investir 68 milhões de euros na Linha do Minho.

O objetivo é modernizar 92 quilómetros da linha ferroviária entre Nine e Valença, junto à fronteira com Espanha, através dos Fundos de Coesão.

Estes 68 milhões de euros vão reforçar o conforto, segurança e fiabilidade da linha, mas não só, o projeto prevê também reduzir o tempo de viagem nos comboios internacionais em 10 minutos e reforçar o transporte intermodal com ligações importantes como o Porto de Leixões, o aeroporto Francisco Só Carneiro e plataformas logísticas.

O projeto está inserido no corredor ferroviário Porto-Valença-Espanha e, segundo o comissário Carlos Moedas, “vai reforçar a conectividade de Portugal com o resto da Europa, ao longo da costa atlântica.”

“Para além de se promover a transição para um transporte mais respeitador do ambiente, passageiros e empresas vão beneficiar de melhores ligações com a região espanhola da Galiza e de uma maior mobilidade no Grande Porto”, diz.

Esta é a segunda fase de um projeto de coesão no valor global de 125 milhões de euros.

O troço ferroviário deverá estar operacional em 2021.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.