A+ / A-

Há mais de um ano que a EDP perde clientes no mercado livre de eletricidade

01 ago, 2019 - 18:28 • Sandra Afonso

Em segundo no mercado livre surge Endesa, com uma quota de 6%, seguida da Iberdrola, com 5,7%, e da Galp com 5,1%.
A+ / A-

Segundo dados avançados esta quarta-feira pelo regulador, a EDP continua a liderar, mas desde o início de 2018 que perde quota de mercado para a concorrência.

Em maio já tinha menos de 80%, o que representa uma queda de mais de dois pontos percentuais no espaço de um ano.

Há 17 meses consecutivos a perder clientes, a distância face aos concorrentes é agora menor, mas continua significativa.

Em segundo no mercado livre surge Endesa, com uma quota de 6%, seguida da Iberdrola, com 5,7%, e da Galp com 5,1%.

Ainda de acordo com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, em maio estavam no mercado livre perto de 5,16 milhões de clientes, o que representa um aumento de mais de 14 mil face ao mês anterior.

Os consumidores no regime livre têm vindo a aumentar no último ano, a uma taxa média mensal de 0,2%.

Contas feitas, são mais as entradas para o regime de mercado livre do que o contrário. Por outro lado, com a liberdade de escolha de fornecedor, a EDP Comercial manteve a liderança no mercado liberalizado, mas perdeu terreno para a concorrência.

Em maio foram registadas mais de 39 mil mudanças de comercializador no mercado livre, a Endesa e a Iberdrola foram as que ganharam mais clientes.

Ao nível do consumo, maio registou uma quebra face ao mês anterior.


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.