A+ / A-
Incêndios

Mais de mil operacionais combatem chamas de Vila de Rei e Mação

22 jul, 2019 - 07:01 • Lusa com Redação

A Polícia Judiciária admite mão criminosa em alguns dos incêndios que deflagraram na Sertã. Foram encontrados objetos pirotécnicos em diversos locais do concelho.
A+ / A-
Pelo menos 30 feridos nos incêndios de Castelo Branco e Santarém
Pelo menos 30 feridos nos incêndios de Castelo Branco e Santarém

Mais de mil operacionais, apoiados por 319 viaturas, combatem o fogo de Vila de Rei e Mação, que já causou um ferido grave, disse fonte da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

A mesma fonte indicou não haver avanços significativos em relação à última conferência de imprensa [às 00h00 de hoje em Lisboa] da Proteção Civil, durante a qual o comandante do Agrupamento Centro Sul admitiu a possibilidade de o fogo ficar dominado nas próximas horas.

"O incêndio está a ceder significativamente ao esforço de combate. Isto significa que a reafetação [de meios] começa a dar os frutos que tínhamos planeado", afirmou o comandante Belo Costa, no último ponto de situação.

Mão criminosa

A Polícia Judiciária admite mão criminosa em alguns dos incêndios que deflagraram sábado, na Sertã.

Fonte da PJ adiantou à Renascença que foram encontrados objetos pirotécnicos em diversos locais do concelho.

Ainda de acordo com a mesma fonte, os investigadores acreditam que se trata de um caso premeditado e planeado, que terá sido praticado por quem saberia como fazer.

Foi detido um homem de 55 anos pela presumível prática de um crime de incêndio ocorrido este sábado.

Vários incêndios deflagraram no distrito de Castelo Branco ao início da tarde de sábado. Dois com origem na Sertã e um em Vila de Rei assumiram maiores dimensões, tendo este último alastrado, ainda no sábado, ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

O incêndio de Vila de Rei e Mação é o único que continua por controlar e tem mobilizado várias centenas de operacionais e de meios de combate.

INEM assistiu 30 pessoas

Um civil ficou ferido com gravidade neste incêndio e está internado no hospital de São José, em Lisboa.

Há ainda nove feridos ligeiros e mais de duas dezenas de pessoas foram assistidas no terreno pelas equipas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

As chamas também já atingiram habitações, num número ainda não quantificado pelas autoridades, depois de durante a tarde de domingo as chamas terem ameaçado dezenas de aldeias, segundo autarcas.

Outro fogo, em curso no concelho de Penedono, foi dado como dominado às 2h45.


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.