Fernando Medina-João Taborda da Gama
O presidente da Câmara de Lisboa e um professor universitário (especialista em direito fiscal) a viver na capital olham para os principais temas da atualidade. Às terças e quintas, às 9h15
A+ / A-
Arquivo
Fernando Medina e João Taborda da Gama - Promessas eleitorais e leilões fiscais - 09/07/2019
Fernando Medina e João Taborda da Gama - Promessas eleitorais e leilões fiscais - 09/07/2019

F. Medina

Promessas eleitorais e leilões fiscais. “Prioridade deve ser investimentos nos serviços públicos”

09 jul, 2019 • Redação


Já o professor universitário João Taborda da Gama refere que as ideias de descida de impostos surgem também como consequência natural de, neste momento, existir um excedente orçamental.

O socialista Fernando Medina considera que a prioridade do próximo Governo deve ser o investimento nos serviços públicos.

"Na minha opinião, a prioridade deve ser o investimento nos serviços público, antes da descida de imposto com significado", diz o comentador da Renascença no espaço de debate do programa "As Três da Manhã".

O comentário surge a propósito de várias ideias que têm sido lançadas a público pelos líderes políticos que apontam para proposta de redução da carga fiscal.

O professor universitário João Taborda da Gama refere que as ideias de descida de impostos surgem também como consequência natural de, neste momento, existir um excedente orçamental.

"É muito difícil não explicar, na opinião pública, o que é que se vai fazer com esse excedente e depois é muito difícil, num segundo momento desse raciocínio, que isso não seja descer impostos", diz.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.