|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Procuradora-Geral da República

Estado "capturado" por corrupção? Lucília Gago responde a Marques Vidal

28 jun, 2019 - 14:55 • Celso Paiva Sol com Redação

A propósito das declarações da antecessora à Renascença, a Procuradora-Geral da República reafirma que o combate à corrupção é uma prioridade sua, mas lembra que o Ministério Publico "precisa de meios, não só humanos como materiais".

A+ / A-

A Procuradora-Geral da República não comenta as palavras usadas pela sua antecessora, mas admite que “no passado recente, tal como no passado mais remoto, as investigações realizadas deixaram evidente que existem nichos de corrupção nos vários níveis do aparelho de Estado”.

À Renascença, recorde-se, Joana Marques Vidal disse quinta-feira que parte do Estado está capturado por redes de corrupção e compadrio.

Lucília Gago considera que globalmente as declarações de Joana Marques Vidal não trazem propriamente novidades sobre os avanços da corrupção em Portugal. “Ela existe e é um dos grandes desafios da investigação criminal”, diz Lucília Gago.

Lucília Gago reafirma que este combate é uma das suas grandes prioridades, mas lembra que “para combater a corrupção, o Ministério Publico precisa de meios, não só humanos como materiais, nomeadamente periciais”, e que apesar de todos os apelos nesse sentido, “o reforço que tem sido feito, não é ainda suficiente”.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.