A+ / A-

Mestres da Soflusa confirmam três dias de greve em julho e boicote às horas extra

28 jun, 2019 - 20:26 • Ana Carrilho

Para estes trabalhadores, o Governo e a administração têm que honrar o compromisso assinado no dia 31 de maio, que lhes atribui mais 60 euros no prémio de chefia.

A+ / A-

Os mestres da Soflusa confirmam a greve de 24 horas nos dias 8,9 e 10 de julho.

Além disso, a partir de dia 6 entra em vigor o pré-aviso de greve às horas extraordinárias, confirmou à Renascença Carlos Pinto, membro da comissão de mestres do Sindicato dos Transportes Fluviais e Costeiros.

Para estes trabalhadores, o Governo e a administração têm que honrar o compromisso assinado no dia 31 de maio, que lhes atribui mais 60 euros no prémio de chefia. No entanto, esse prémio está suspenso porque não tem cobertura legal e orçamental.

Além do prémio de chefia, os mestres querem os aumentos ao abrigo do acordo de empresa para 2020 e que estão a começar a ser discutidos.

A administração apresentou uma proposta de aumento de 40 euros para os mestre e maquinistas, 30 para os inspetores e chefes de estação e 20 para os outros trabalhadores, em que se incluem os marinheiros. Metade deste aumento mensal entraria em vigor ainda este ano e o restante, em 2020.

Alexandre Delgado, presidente do Sitemaq, põe em causa o princípio e relembra que os aumentos têm que ser iguais para todos.

Também José Manuel Oliveira, coordenador da Fectrans, se mostra desiludido com a proposta da administração. Diz que é insuficiente e acaba por aprofundar as divisões que já existem.

Os sindicatos e a administração voltam a encontrar-se no dia 11 de julho.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.