A+ / A-

União Europeia anunciou 100 milhões de euros para ajudar refugiados sírios

27 jun, 2019 - 14:33 • Redação com Lusa

O financiamento é dirigido à prestação de serviços públicos, ao acesso ao ensino superior e ao reforço e melhoria dos serviços de proteção de menores nas comunidades refugiadas no Líbano, Jordânia e Iraque.

A+ / A-

A União Europeia (UE) anunciou esta quinta-feira um plano de financiamento de 100 milhões de euros para ajuda aos sírios deslocados devido à guerra no país e às comunidades refugiadas na Líbia, Jordânia e Iraque.

Esta verba provém de um fundo de 1,8 mil milhões de euros mobilizado pela UE para resposta à crise da Síria e da qual foram já utilizados 1,6 mil milhões em “ações concretas de ajuda a refugiados e países de acolhimento”, segundo um comunicado. O financiamento hoje disponibilizado é dirigido à prestação de serviços públicos, ao acesso ao ensino superior e ao reforço e melhoria dos serviços de proteção de menores.

A maior fatia, de 55 milhões de euros, destina-se a apoiar refugiados, repatriados e comunidades de acolhimento no Líbano, Jordânia e Iraque. Uma verba de 28,4 milhões irá permitir o acesso ao ensino superior no Líbano, Jordânia e Iraque.

Também para o Líbano é destinada uma parcela de 12,5 milhões para serviços de proteção de crianças e mulheres vítimas de violência de género. Um financiamento horizontal de 3,6 mil milhões de euros destina-se, por seu lado, a reforçar a monitorização e avaliação do fundo para a Síria.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.