Tempo
|
A+ / A-

Retaliação americana ao Irão seria desproporcionada, diz Trump

21 jun, 2019 - 15:08

Quando soube que o ataque planeado mataria cerca de 150 pessoas, o Presidente disse para não se avançar. “Não tenho pressa”, revelou no Twitter.

A+ / A-

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, diz que impediu as suas forças de levar a cabo um ataque ao Irão, na noite de quinta-feira para sexta, porque o número previsto de mortos seria desproporcional à provocação sofrida.

Washington culpa o Irão por abater um drone de vigilância americano que estava a sobrevoar a região do Golfo de Ormuz.

Em resposta as Forças Armadas americanas preparavam-se para atacar três locais diferentes no Irão, mas num tweet publicado esta manhã Trump diz que impediu a operação.

“Estavam prontos a retaliar ontem à noite, atacando três alvos diferentes, quando eu perguntei quantas pessoas iriam morrer. Um general respondeu que seriam 150”, diz Trump.

“Dez minutos antes do ataque eu impedi-o de avançar. Não seria proporcional ao abatimento de um drone não tripulado”, explica, acrescentando que “não tenho pressa”.

Contudo, o Presidente disse, sem especificar, que tinham sido impostas mais sanções ao regime iraniano e voltou a criticar o acordo nuclear estabelecido com o Irão pelo seu antecessor Barack Obama, que Trump rejeitou em 2018.

Fontes do regime iraniano dizem à Reuters que Teerão recebeu uma mensagem de Trump a dizer que estava iminente um ataque, mas que ele preferia dialogar e era contra a guerra.

A tensão entre os EUA e o Irão tem aumentado em muito nos últimos meses.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.