A+ / A-

Aeronave aterra na A12 e embate em três carros

10 jun, 2019 - 16:12 • Filipe d'Avillez

O acidente deveu-se a uma falha no motor. Apesar do aparato, apenas uma das ocupantes da aeronave apresentou ferimentos ligeiros.

A+ / A-

Uma aeronave ultraleve aterrou esta segunda-feira na autoestrada 12, na zona de Pinhal Novo, Setúbal, e colidiu com três carros que circulavam na via.

A aeronave aterrou no sentido sul-norte da via e embateu em dois veículos, tendo provocado um ferido ligeiro, segundo fonte da Proteção Civil. Trata-se, segundo a Lusa, de uma das ocupantes do aparelho, que foi levada para o hospital. O piloto foi assistido no local.

Nenhum dos ocupantes do veículos atingidos ficou ferido e dois dos automóveis conseguiram mesmo prosseguir viagem.

A aeronave ligeira tinha saído perto das 15h00 do aeródromo de Vendas Novas e seguia com destino à Tojeira, em Sintra.

Segundo o site "Jetphotos", que reúne fotografias e alguma informação sobre aeronaves, trata-se de um Flyer 500BR Pelican, que em maio de 2019 pertencia a um privado, isto é, não é detido por qualquer aeroclube. O mesmo site indica que a aeronave apenas recebeu o número de registo português CS-UUN recentemente, tendo tido anteriormente o registo PU-SLM, do Brasil, construído em 2008.

O alerta do acidente com a aeronave foi dado às 15h26 e no local, às 16h00 horas estavam 18 operacionais, entre bombeiros e elementos do INEM e seis viaturas.

Fonte do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) disse à Lusa que foi notificado para uma ocorrência de uma aeronave ultraleve que embateu em viaturas, na A12, acrescentando que vai deslocar uma equipa de investigadores para o local.

As operações das equipas de emergência chegaram a condicionar o trânsito, que se encontrou cortado em duas vias, no sentido sul-norte, mas segundo fonte da Proteção Civil, às 16h45 a circulação já estava normalizada.

[Notícia atualizada às 17h36]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.