Tempo
|
A+ / A-

Parlamento consagra 17 de junho como Dia Nacional em Memória das Vítimas dos Incêndios

07 jun, 2019 - 13:05 • Lusa

No próximo 17 de junho faz dois anos “em que deflagrou o incêndio florestal mais mortífero de sempre em Portugal”.

A+ / A-

A Assembleia da República aprovou esta sexta-feira, por unanimidade, um projeto de resolução que consagra o dia 17 de junho como Dia Nacional em Memória das Vítimas dos Incêndios Florestais.

"O dia 17 de junho de 2017 ficará na história como o dia em que deflagrou aquele que foi o incêndio florestal mais mortífero de sempre em Portugal, lavrando por mais de uma semana no território dos concelhos de Pedrogão Grande, Castanheira de Pera, Ansião, Alvaiázere, Figueiró dos Vinhos, Arganil, Góis, Penela, Pampilhosa da Serra, Oleiros e Sertã", lê-se no texto.

Ainda segundo a iniciativa do Presidente da Assembleia da República, "por esses dias, Portugal e os portugueses eram confrontados com uma tragédia cuja dimensão não encontra paralelo na nossa história recente: em poucas horas, em Pedrógão Grande e em Castanheira de Pera, perdiam a vida mais de sessenta pessoas, entre as quais várias crianças".

A resolução, acolhendo um apelo da Associação de Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, pretendeu assim "evocar os homens, as mulheres e as crianças que perderam a vida em 2017, mas, igualmente, todos quantos, ao longo da história, sucumbiram ao flagelo dos incêndios florestais em Portugal" e "para lembrar que uma tragédia como aquela que se verificou em 2017 não mais se poderá repetir".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.