A+ / A-

O Cine FC descentraliza-se para acolher novos públicos com um cartaz diversificado

07 jun, 2019 - 11:30 • Inês Braga Sampaio

A mudança do Porto para Penafiel, à quarta edição, traz novos filmes, novas sessões e novos olhares a este festival que reúne futebol e cinema num fim-de-semana.
A+ / A-

O Cine Futebol Clube fez as malas e mudou-se do Porto para Penafiel, de modo a atrair novos públicos, em diferentes faixas etárias, e dar um passo em frente com um cartaz variado, este fim-de-semana

Numa sala de cinema - Cinemax - "com condições mais apropriadas à exibição de filmes", o objetivo é “crescer um pouco mais” face às três edições anteriores, como conta à Renascença o jornalista Sérgio Pires, um dos organizadores deste festival que combina cinema e futebol.

“Um objetivo, em termos amplos, é captar novos públicos. Também por isso é que estamos a descentralizar a iniciativa e a realizá-la numa cidade diferente”, explica.

Sessão educativa para miúdos e graúdos, e oferta variada

A outra grande novidade desta quarta edição do Cine FC é a realização de uma sessão educativa, no sábado de manhã. Sérgio Pires assume a vontade de “explorar a possibilidade de trazer novos públicos em faixas etárias diferentes e de criar uma vertente pedagógica e educativa” no festival:

“Precisamente por isso, encontrámos uma forma de fazer uma sessão educativa, para trazer jovens do escalão de formação do Penafiel, e outros, e outro tipo de público. As curtas que fazem parte da sessão educativa são filmes mais adequados para um público mais jovem e visam promover o debate e a consciencialização por parte das crianças e dos pais.”

Nesse sentido, verifica-se a repetição de alguns títulos face ao ano passado, como o filme “Lebanon Wins the World”, que “surpreendeu muita gente”, pelo que a mudança de cidade propiciou nova exibição.

“Achámos que havia títulos que se encaixavam bem em determinadas sessões. No entanto, logicamente que a maioria dos filmes é exibida pela primeira vez e são esses as nossas apostas fortes, sobretudo para a noite de sábado e para a tarde de domingo”, assinala Sérgio Pires.

Entre o leque de filmes escolhidos para a quarta edição do Cine Futebol Clube, há propostas variadas, “de diferentes países e diferentes linguagens”, que vão dos “documentários puros e duros” a filmes “que visam mais o entretenimento”.

Destacam-se o documentário “Kaiser”, “um filme absolutamente incrível” que conta a história de um futebolista que conseguiu fazer carreira quase sem entrar num campo de futebol – e sem ter talento para isso. “Até Lá Abaixo” relata a viagem de um grupo de jornalistas portugueses pelo futebol africano, “numa viagem que atravessa todo o continente”. “Última Final” é o olhar de um jornalista brasileiro sobre o “Superclásico” da Taça Libertadores, entre Boca Juniors e River Plate, em 2018.

O amuleto da seleção e uma camisola de Ronaldo (ou Bernardo)

O Cine FC abre, no sábado de manhã, com uma sessão dedicada ao Penafiel, uma tertúlia sobre o clube com vídeos e objetos históricos do clube como pretexto, com antigos jogadores, treinadores, adeptos e dirigentes, que “visa casar a comunidade com o evento”.

A fechar, no domingo à noite, o Cine FC transmite a final da Liga das Nações, que se realiza em Portugal e que contará com a seleção nacional, que ultrapassou a Suíça na meia-final, por 3-1.

“É quase uma extensão do Estádio do Dragão para uma sala de cinema”, salienta Sérgio Pires, assumindo que o intuito é “convidar o público a experienciar uma final num grande ecrã e numa sala de cinema”.

Em 2016, ano da primeira sessão do Cine FC, Portugal conquistou o Europeu, em França. A esperança é que o festival volte “a dar sorte” à equipa de Fernando Santos e que esta vença novamente uma grande competição de clubes, agora a par da quarta edição. Se tal acontecer, a Federação Portuguesa de Futebol fica a dever uma camisola à organização.

“Temos de alertar a Federação, nós estamos a dar o nosso contributo, servimos quase de talismãs”, brinca Sérgio Pires, que aceita de bom grado uma camisola de Cristiano Ronaldo ou Bernardo Silva: “Eu deixo-os escolher. Pode ser de um ou de outro, são dois extraordinários jogadores.”

O Cine FC, apadrinhado pelo penafidelense Abel Ferreira, treinador do Sporting de Braga, realiza-se a 8 e 9 de junho, no Cinemax Penafiel.

Confira o programa completo do Cine FC


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.