|
A+ / A-

ONU

Guterres quer medidas "mais ambiciosas" da comunidade internacional para combater alterações climáticas

28 mai, 2019 - 00:00 • Lusa com Redação

O secretário-geral da ONU avisou que o acordado em Paris sobre o clima, apesar de ter sido um “êxito enorme”, não vai ser suficiente para alcançar o objetivo de limitar o aumento da temperatura em 1,5 graus até ao final do século.

A+ / A-

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, insistiu segunda-feira em Viena com a comunidade internacional para que adote medidas “muito mais ambiciosas” que as previstas para responder às alterações climáticas. “Em 2020 precisamos de países que se comprometam com medidas muito mais ambiciosas” para combater as alterações climáticas, sobretudo em matéria de “política fiscal e financeira”, declarou Guterres à comunicação social depois de se reunir com o Presidente austríaco, Alexander van der Bellen.

Neste contexto, o chefe da ONU reiterou o seu apelo recente para que se tributem os combustíveis fósseis, em vez de os subsidiar, e, em contrapartida, baixar os impostos sobre o rendimento. “Considero absurdo que estejamos a taxar os salários e os rendimentos, mas não o carbono. Não entendo como se está a utilizar o dinheiro dos contribuintes para subsidiar os combustíveis fósseis, aumentar os furacões, aumentar a seca, derreter glaciares, branquear os corais e multiplicar os desastres em todo o mundo”, sublinhou.

O secretário-geral da ONU avisou que o acordado em Paris sobre o clima, apesar de ter sido um “êxito enorme”, não vai ser suficiente para alcançar o objetivo de limitar o aumento da temperatura em 1,5 graus até ao final do século. O risco de que o aquecimento global possa superar os três graus seria “catastrófico”, destacou. “Precisamos que em 2020 os países assumam compromissos muito mais fortes do que os que foram assinados em Paris”, reiterou.

Guterres chegou segunda-feira à capital austríaca, onde, entre outras iniciativas, participou na cerimónia de celebração dos 40 anos da sede da ONU em Viena.

Na mesma cidade vai assistir na manhã de terça-feira, juntamente com o ator e ex-governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, e a ativista adolescente sueca Greta Thunberg, à R20 Austrian World Summit, uma cimeira que junta dirigentes políticos, empresariais e da sociedade civil para promover os objetivos de desenvolvimento da ONU, com um foco especial no clima e ambiente.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.