Tempo
|
A+ / A-

Suécia vai pedir a detenção de Julian Assange

20 mai, 2019 - 10:11 • Lusa

Fundador da rede WikiLeaks esteve refugiado na embaixada do Equador em Londres desde 2012, mas foi preso pelas autoridades britânicas no passado dia 11 de abril.

A+ / A-

Veja também:

Afinal, quem tramou Assange?


A procuradoria sueca vai emitir uma ordem de detenção de Julian Assange, fundador do WikiLeaks, que se encontra preso no Reino Unido.

“Eu vou emitir uma ordem de captura europeia”, disse a procuradora Eva-Marie Persson, acrescentando que a decisão foi tomada na sequência de uma deliberação de um tribunal de Copenhaga que considera Assange “suspeito de violação”.

O fundador da rede WikiLeaks esteve refugiado na embaixada do Equador em Londres desde 2012, mas foi preso pelas autoridades britânicas no passado dia 11 de abril.

O australiano, de 46 anos, enfrenta igualmente a extradição para os Estados Unidos, nomeadamente, pela difusão pública de informações militares secretas retiradas de um computador do Pentágono.

Eva-Marie Persson disse também que as autoridades do Reino Unido estão a deliberar se existe algum conflito jurídico entre o mandado de captura europeu e a questão da extradição para os Estados Unidos.

O caso da alegada violação de uma cidadã sueca que acusa Julian Assange foi relançado este mês pela Justiça de Copenhaga, depois de o fundador da rede WikiLeaks ter sido preso em Londres.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.