|
A+ / A-

Costa elogia Macron. "Caro Emmanuel, contamos com a tua determinação"

11 mai, 2019 - 21:15 • Lusa

“Nunca a Europa esteve tão em perigo”, defende o primeiro-ministro português, que apela à união das “forças progressistas” depois das eleições.

A+ / A-

O primeiro-ministro, António Costa, manifestou este sábado o seu apoio ao Presidente francês para "continuar a fazer avançar a Europa", elogiando a "determinação" de Emmanuel Macron na "mudança progressista" necessária ao "renascimento europeu".

"Caro Emmanuel, contamos com a tua determinação para essa mudança progressista e tu podes contar comigo e com a minha amizade para continuar a fazer avançar a Europa, a paz, a liberdade e o progresso económico e social", afirma Costa numa mensagem em vídeo a que a agência Lusa teve acesso e que vai ser transmitida esta noite durante os trabalhos de um 'meeting européen' (encontro europeu) do La Republique em Marche (A República em Marcha), o partido do Presidente francês.

Começando por recordar que desde "há dois anos" tem o "privilégio de trabalhar de muito perto com Emmanuel Macron e de testemunhar a sua determinação reformista para um renascimento europeu", o primeiro-ministro português diz partilhar com o chefe de Estado francês a convicção de que "nunca a Europa esteve tão em perigo" como agora.

"É por isso que devemos proteger a Europa, para que ela possa continuar a proteger-nos a todos. A proteger os nossos valores contra as forças populistas, protecionistas e xenófobas; a proteger a segurança dos nossos cidadãos contra a ameaça terrorista; a proteger o ambiente e a assegurar uma transição energética sustentável; a proteger o nosso bem-estar e o nosso modelo social face a uma concorrência internacional crescente e aos desafios da sociedade digital; a proteger a nossa coesão, assegurando uma maior convergência entre as economias da zona Euro", sustenta Costa.

Considerando que tal não será possível sem a efetivação da união económica e monetária europeia, António Costa diz faltar ainda "concluir a união bancária, a união dos mercados de capitais e criar uma verdadeira zona orçamental da zona Euro para promover a convergência e a estabilização".

"Todos estes desafios exigem uma resposta europeia. Para responder às expectativas dos nossos cidadãos e cidadãs é preciso uma Europa progressista, assente na paz, na democracia e nos valores humanistas e centrada no crescimento, no emprego e na convergência económica e social", afirma na mensagem, salientando que "só esta Europa progressista pode continuar a garantir a paz, a estabilidade e a prosperidade às novas gerações, como tem vindo a fazer há mais de 60 anos".

Neste contexto, o chefe de Governo português defende que, depois das eleições para o Parlamento Europeu deste mês, "as forças progressistas devem unir-se para permitir a mudança necessária" para "restabelecer a confiança e a esperança no futuro" aos cidadãos e às empresas europeias.

Em fevereiro, Macron endereçou também uma mensagem de apoio a António Costa, por ocasião da Convenção Europeia do PS, que decorreu em Vila Nova de Gaia.

A mensagem do Presidente francês, assim como uma outra do primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, dirigentes que não fazem parte da "família socialista europeia", foram apresentadas em vídeo durante os trabalhos da convenção.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.