Tempo
|
A+ / A-

Theresa May compara batalha pelo Brexit à vitória do Liverpool sobre o Barça

08 mai, 2019 - 15:45 • Redação

Vitória da equipa britânica "mostra que quando toda a gente diz que [o jogo] acabou, na verdade ainda podemos ter sucesso se todos nos unirmos", referiu a primeira-ministra no Parlamento.

A+ / A-

A primeira-ministra britânica angariou críticas esta quarta-feira ao comparar a sua batalha pelo Brexit em Bruxelas à reviravolta futebolística de terça-feira na Liga dos Campeões, em que o Liverpool conseguiu bater o Barça e afastar a equipa espanhola da competição.

Depois de ter perdido a primeira mão em Barcelona por 3-0, a equipa britânica conseguiu ontem dar a volta ao resultado na segunda mão, vencendo em casa por 4-0 em casa, o que lhe garantiu passagem direta para a final da Liga dos Campeões.

Já esta manhã, no rescaldo do jogo, Theresa May referiu aos deputados na Câmara dos Comuns que a vitória do Liverpool "mostra que quando toda a gente diz que [o jogo] acabou, que a oposição europeia nos venceu, que o tempo está a esgotar-se, na verdade ainda podemos ter sucesso se todos nos unirmos", referiu sob fortes aplausos da sua bancada conservadora.

O comentário surgiu em resposta a uma provocação do líder do principal partido da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn, que começou por referir que, "à luz do resultado incrível do Liverpool ontem à noite, talvez a primeira-ministra possa pedir dicas a Jürgen Klopp [alemão que é o atual treinador do Liverpool] sobre como obter resultados na Europa".

Face à inesperada troca de palavras no Parlamento, a AFP sublinha que o Liverpool não é a melhor equipa para May abraçar na sua demanda de ver o Brexit concretizado, numa altura em que o Reino Unido se prepara para participar nas eleições europeias apesar de estar previsto que abandone a UE no final de outubro.

A cidade costeira de Liverpool é historicamente liberal, famosa por rejeitar convenções, tendo servido de palco ao congresso anual do Partido Trabalhista no ano passado.

A agência recorda que a suspeita generalizada dos eleitores de Liverpool face ao Partido Conservador se adensou quando uma revista editada por Boris Johnson, ex-ministro dos Negócios Estrangeiros no Governo de May e atual rival da primeira-ministra dentro do partido, acusou a cidade de se fazer de "vítima" por causa do desastre de 1989 no estádio de Hillsborough, em que morreram 96 pessoas.

Boris Jonhson começou por defender o artigo, datado de 2004, antes de dar o dito por não dito, classificando-o como "um pontapé nas pernas".

Reações

A sugestão de May de que poderá conseguir uma reviravolta em Bruxelas quanto ao Brexit ao estilo daquela que o Liverpool assinou gerou uma série de críticas e piadas nas redes sociais, incluindo de jornalistas britânicos.

"Uau, Theresa May comparou-se explicitamente ao Liverpool FC - e vê no triunfo da equipa sobre o Barça um modelo para ela própria ganhar no Brexit!", escreveu no Twitter o editor de política do canal ITV, Robert Peston. "Não estou seguro de que [o comentário de May] agrade às pessoas de Liverpool."

"Jesus chorou" ao ouvir as palavras da primeira-ministra, disse, por sua vez, Sid Lowe, colunista de futebol no jornal "The Guardian".

"Falar sobre fazer-se convidada aonde não é desejada. Embaraçoso", acrescentou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+