|
A+ / A-

Neto de Sophia de Mello Breyner Andersen faz direção musical de “A Menina do Mar”

03 mai, 2019 - 06:24 • Maria João Costa

De 3 a 12 de maio, no Teatro LU.CA, em Belém vai poder ver “A Menina do Mar”, de Sophia de Mello Breyner Andersen, com encenação de Ricardo Neves-Neves, música de Edward Ayres d’Abreu. A direção musical é do neto mais novo da poeta, Martim Sousa Tavares.

A+ / A-

“A carga emotiva e familiar fica à porta” afirma Martim Sousa Tavares. O neto mais novo de Sophia de Mello Breyner vai fazer a direção musical do espetáculo “A Menina do Mar” que estreia esta sexta-feira no Teatro LU.CA em Belém e que vai estar em palco até 12 de maio, com encenação de Ricardo Neves-Neves e música original de Edward Luiz Ayres d’Abreu.

Em entrevista à Renascença, entre ensaios, Martim Sousa Tavares conta que o espetáculo para ele “um diálogo com Sophia” e não “necessariamente com a avó”. Feita a separação, o neto que se tem empenhado na organização dos eventos em torno do centenário da poeta que este ano se assinala diz-nos que teve de colocar “um grão de sal” nesta relação familiar com a autora da obra que está a trabalhar.

“Eu não posso chegar a uma equipa de 30 pessoas e dizer «eu sei que Sophia queria fazer assim e assado», não! Aquilo que nós queremos é a visão destes artistas e, portanto, estou muito aberto à pluralidade. Tenho noção que se Sophia fosse chamada a encenar este texto não o faria desta forma, com esta música e estes atores, não o faria comigo a dirigir, nem com estes instrumentos.”

Martim Sousa Tavares, é filho do escritor e comentador Miguel Sousa Tavares. Da avó guarda memórias de infância. Uma das imagens que lhe ficou gravada foi a dos jantares de Natal. “Nós à mesa, nas noites de Natal nem jantávamos na mesa dos adultos, ficávamos ali ao canto. Fumava-se imenso, de janelas fechadas. Eu lembro-me na altura de quase nem se conseguir ver para o outro lado da sala, tal era a fumarada”.

Para além destas imagens, Martim conclui que aquilo que lhe ficou é que Sophia “era uma figura de outro tempo, de um tempo que já não existe” e recorda que ainda hoje, na família é em torno de Sophia que tudo gira.

Na estreia de “A Menina do Mar” marcada para esta sexta-feira, Martim Sousa Tavares vai dirigir o Ensemble MPMP num espetáculo que em palco conta com os atores Ana Valentim, Catarina Rolo Salgueiro, Nuno Nolasco, Rafael Gomes e Teresa Coutinho.

A coprodução irá depois de Lisboa itinerar por vários teatros pelo país, de Loulé a Guimarães, passando por Ovar ou pelo Porto

Para maiores de seis anos, “A Menina do Mar” é nas palavras do neto de Sophia, uma obra para todos. “Este texto tem a particularidade de ser um clássico para todos. Embora esteja datado, não envelheceu. É um livro escrito para as crianças dos anos 50, mas que ainda vale para as crianças de hoje. É muito acessível e é um clássico porque tem uma qualidade intrínseca e um nível estético e poético extraordinário”

A Menina do Mar vai estar em cena no Teatro LU.CA - Luis de Camões, na Calçada da Ajuda, em Belém até 12 de Maio.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.