Fernando Rosas. O Museu da Resistência e Liberdade é “uma vitória na luta pela memória”

25 abr, 2019 - 09:01 • Maria João Costa , Joana Bourgard

É caso para dizer que viveu a História na primeira pessoa. O historiador Fernando Rosas é um dos presos que passou por Peniche em 1973, numa fase em que na cadeia de alta segurança, a repressão já não era tão apertada. Foi parar á cela 42 do Pavilhão B por ter assobiado a Internacional e porque companheiros seus de então, fizeram um levantamento de rancho.

RSS iTunes URL Embed E-mail Facebook Twitter Whatsup Comentários
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.