|
A+ / A-

Sri Lanka. Detidos sete suspeitos relacionados com as explosões

21 abr, 2019 - 13:21 • Redação com agências

Um português e um holandês estão entre as vítimas mortais dos atentados que neste Domingo de Páscoa abalaram o Sri Lanka.

A+ / A-

Veja também:


A polícia do Sri Lanka deteve sete pessoas, suspeitas de envolvimento nas explosões que, neste domingo de manhã, destruíram hotéis, igrejas e outros locais movimentados no Sri Lanka, sobretudo na cidade de Colombo.

No total, foram oito as explosões, que causaram 207 mortos, pelo menos, e mais de 400 feridos. Entre as vítimas mortais está um português (cuja mulher está já a receber apoio psicológico) e um holandês.

Morreram ainda 34 cidadãos estrangeiros e três polícias.

Colombo foi a cidade onde ocorreram mais explosões: em quatro hotéis de luxo e uma igreja. Duas outras igrejas foram também alvo de explosões, uma em Negombo, a norte da capital e onde há uma forte presença católica, e outra ao leste do país.

A oitava e última explosão, até ao momento, teve lugar num complexo de vivendas na zona de Dermatagoda, junto ao Zoológico.

As primeiras seis explosões ocorreram "quase em simultâneo", pelas 8h45 (3h15 em Lisboa), de acordo com fontes policiais citadas por agências internacionais.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.