|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Ciclone Idai

Moçambique vai receber 118 milhões do FMI

19 abr, 2019 - 22:24 • Lusa

Ciclone que devastou o país provocou 603 mortos e um rasto de destruição.

A+ / A-

Veja também:


O conselho executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou a concessão de um empréstimo de emergência no valor de 118,2 milhões de dólares (105 milhões de euros) destinado a apoiar Moçambique após a destruição causada pelo ciclone Idai.

A assistência financeira destina-se a suprir as lacunas de financiamento orçamental e externo decorrentes das necessidades de reconstrução após o ciclone, que causou perdas significativas de vidas humanas e danos nas infraestruturas, adiantou hoje a instituição em comunicado.

O pedido de Moçambique foi conhecido a 26 de março e visa fazer face à destruição provocada pela catástrofe.

O FMI empresta, em situações de emergência, entre 60 a 120 milhões de dólares (cerca de 53 a 106 milhões de euros), no âmbito do Instrumento de Crédito Rápido (RCF, na sigla inglesa).

O ciclone Idai, que passou por três países africanos, provocou 603 vítimas mortais só em Moçambique, o país mais afetado. Segundo a UNICEF, há 1,6 milhões de crianças a precisar de assistência urgente.

Moçambique. Como a Cruz Vermelha montou um centro de operações na Beira
Moçambique. Como a Cruz Vermelha montou um centro de operações na Beira
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.