A+ / A-
Recolha de fundos

​“Vamos reconstruir Notre Dame juntos”, pede Macron ao mundo

15 abr, 2019 - 22:48 • Cristina Nascimento

Presidente francês garante que "o pior foi evitado". Oiça a declaração de Macron junto à Catedral de Notre Dame.

A+ / A-
Milhares de pessoas cantam junto à catedral de Notre Dame de Paris
Milhares de pessoas cantam junto à catedral de Notre Dame de Paris

Veja também:


O presidente da República francês, Emmanuel Macron, anunciou esta segunda-feira que vai lançar uma campanha internacional de recolha de fundos para a reconstrução da Catedral de Notre Dame de Paris. “Vamos reconstruir Notre Dame em conjunto.”

Numa declaração junto à catedral, o Presidente da República francês classificou o incêndio da catedral como uma “terrível tragédia”, explicando que “dois terços da cobertura ficaram destruídos, mas o pior foi evitado."

"Notre Dame é a nossa história, nossa literatura, parte de nossa psique, o lugar de todos os nossos grandes eventos, nossas epidemias, nossas guerras, nossas liberações, o epicentro de nossas vidas", disse Macron aos jornalistas.

"Notre Dame arde. Sei a tristeza e o tremor que tantos compatriotas franceses sentem. Mas esta noite, gostaria de falar de esperança também", disse ao anunciar o lançamento de uma campanha internacional de recolha de fundos.

O Chefe do Estado francês referiu ainda "à coragem extrema, elevado profissionalismo e determinação" por parte de todos os envolvidos no combate às chamas.

Macron deixou ainda uma palavra de solidariedade para com os parisienses, em geral, e para os católicos, em particular.


Ainda antes desta declaração de Macron, a UNESCO já tinha garantido estar disponível para o que for necessário para ajudar à reconstrução de Notre Dame.

O incêndio na catedral começou cerca das 18h50 locais (17h50 em Portugal). Cerca de uma hora depois de ter começado o incêndio, o pináculo de Notre-Dame desmoronou-se.

Segundo os bombeiros, o incêndio terá começado no sótão da catedral, o monumento histórico mais visitado da Europa.

Vários líderes internacionais, bem como vários políticos portugueses, manifestaram pesar pela situação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 16 abr, 2019 01:20
    Ainda nao sabe se foi fogo posto" ja esta a pedir dinheiro pro marreco!