A+ / A-

Preços do gás natural vão baixar 2,2% para 280 mil consumidores

01 abr, 2019 - 18:45 • Redação

Regulador da energia quer reduzir tarifas transitórias de venda a clientes finais que consumam anualmente 10 mil metros cúbicos de gás natural ou menos.
A+ / A-

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) apresentou esta segunda-feira uma série de propostas de alteração às tarifas de gás natural para o período de outubro deste ano até setembro de 2020.

Entre outras, o regulador propõe baixar as tarifas de acesso às redes que são “pagas por todos os consumidores”, reduções essas que podem variar entre 6,8% e 25,1%, dependendo se o acesso é de baixa ou alta pressão.

Em comunicado enviado às reduções, a ERSE informa ainda que pretende baixar em 2,2% as tarifas transitórias para os clientes finais que registam um consumo anual de gás natural inferior ou igual a 10 mil metros cúbicos.

“Estão sujeitos a estas variações apenas cerca de 280 mil consumidores que permanecem no comercializador de último recurso e que representam cerca de 3% do consumo total nacional.“

Sobre as baixas de preços, o organismo que regula o setor energético explica que estas decorrem enquadradas "numa tendência consolidada nos últimos anos, fruto das opções regulatórias adotadas pela ERSE, designadamente as revisões em baixa das taxas de remuneração aplicadas às infraestruturas do SNGN (Sistema Nacional de Gás Natural) ou a maior exigência imposta aos custos de exploração das atividades reguladas através das metas de eficiência, mas também resultado de fatores conjunturais como o aumento da procura".

No mesmo comunicado, a ERSE explica que o calendário dos prazos de tarifários, que anteriormente vigorava entre julho e junho do ano seguinte, foi alterado por causa dos regulamentos europeus entretando adotados, que obrigam à harmonização de todas as tarifas reguladas com “os prazos aplicáveis para as tarifas de uso da rede de transporte nas interligações”.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.