|
A+ / A-

Quaresma

Algarve doa renúncia quaresmal a missões em Angola

06 mar, 2019 - 14:20 • Filipe d'Avillez

D. Manuel Quintas sublinha na sua mensagem quaresmal a dimensão missionária da Quaresma.

A+ / A-

Encontre aqui a mensagem do seu bispo para a Quaresma


O bispo do Algarve vai destinar a renúncia quaresmal deste ano a duas missões dos dehonianos, em Angola.

Na mensagem de Quaresma que endereça aos seus fiéis, D. Manuel Quintas explica que este valor vai servir para “apoiar obras ligadas à educação e ao âmbito social”.

“Exorto-vos a que sejais generosos na contribuição para esta partilha fraterna, como expressão da nossa comunhão eclesial com estas duas Igrejas missionárias”, diz.

A decisão do bispo é anunciada no final de uma mensagem que sublinha precisamente a dimensão missionária da Quaresma. “A Quaresma surge assim também como tempo privilegiado para adquirir um renovado impulso missionário, apoiados no testemunho dos santos e mártires da missão, mesmo nos nossos dias, decididos a investir pessoalmente na formação bíblica, catequética, espiritual e teológica sobre a missão e dedicando mais tempo para o encontro pessoal com Cristo vivo na Igreja”

Tal pode-se fazer “através da participação na Eucaristia, mesmo em dias feriais, da escuta da Palavra de Deus e da oração pessoal, familiar e comunitária, sem esquecer a caridade missionária, concretizada na ajuda material a favor do imenso trabalho da evangelização e da formação cristã nas Igrejas mais necessitadas”, diz o bispo.

A Quaresma tem início esta Quarta-feira de Cinzas e a Páscoa assinala-se a 21 de abril.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.