A+ / A-

​No ano que vem, todos os carros novos vão ter de série sistema de travagem de emergência

12 fev, 2019 - 17:09 • José Carlos Silva

A decisão aplica-se apenas a automóveis novos. Estes são sistemas que já estão instalados em dezenas de modelos de várias marcas de automóveis.
A+ / A-

Lembra-se do ABS? Em tempo também não era de série. Agora é parte integrante dos veículos comercializados na Europa.

O exemplo tem réplicas, nos Air-bags e em tantos outros equipamentos que são uteis para a segurança de condutores, passageiros e peões.

Desta vez, pela mão da United Nations Economic Comission for Europe, 40 países concordam em que os veículos tenham de série este sistema.

Mas apenas os automóveis novos. Os antigos não são obrigados, sequer a sofrerem adaptações.

Este sistema irá estar ativo durante a circulação do veículo em velocidades até 60 quilómetros por hora.

Os sistemas que conhecemos, emitem avisos visuais e sonoros para alertar o condutor para a ausência de segurança no espaço livre á sua frente. Quer por ter sido ocupado por um peão, quer por o veiculo à frente ter reduzido a velocidade ou ter travado.

O objetivo é poupar milhares de vidas, que todos os anos se perdem em colisões entre automóveis que circulam na mesma faixa, ou com peões.

Isto numa altura em que os equipamentos tecnológicos assumem uma importância cada vez maior na vida das pessoas, e que cada vez mais distraem condutores e peões.

Apesar de oficialmente não ser relacionada a adoção obrigatória do sistema de travagem de emergência, com a condução autónoma, é fácil perceber que acabará por ser muito útil neste capítulo.


guialiga19_20_banner
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.