|
A+ / A-

Terminam as buscas por Emiliano Sala. "Possibilidade de sobrevivência é remota"

24 jan, 2019 - 15:53 • Redação

O avião que transportava o avançado argentino desapareceu na segunda-feira, quando voava de França para o País de Gales.

A+ / A-

A polícia de Guernsey revelou, esta quinta-feira, que colocou ponto final nas buscas pelo avião que transportava Emiliano Sala. O aparelho, em que também seguia o piloto, desapareceu na noite de segunda-feira, quando voava de Nantes, em França, para Cardiff, no País de Gales.

Em comunicado, o capitão David Barker, responsável pelas operações, salientou que, "apesar dos esforços" e dos recursos utilizados, não foi possível encontrar qualquer rasto do avião, do piloto ou de Sala.

"Tomámos a difícil decisão de terminar as buscas. As possibilidades de sobrevivência, nesta altura, são extremamente remotas", pode ler-se no comunicado, em que o capitão Barker avança que os entes queridos do avançado argentino e do piloto já foram informados da decisão.

David Barker salienta que as autoridades procederam a mais de 24 horas de buscas contínuas, com "80 horas de voo divididas entre três aviões e cinco helicópteros, assim como dois botes salva-vidas e navios".

O comunicado informa, ainda, que apesar de as buscas terem terminado, "o incidente continua em aberto" e que será pedido a todos os barcos e aviões na área que "estejam atentos a quaisquer vestígios do avião". "Este procedimento continuar indefinidamente", pode ler-se.

Emiliano Sala, de 28 anos, tinha regressado para se despedir dos companheiros do Nantes, depois de ter sido comprado pelo Cardiff, por 17 milhões de euros. Durante a viagem de volta ao Reino Unido, o avião privado em que seguia desapareceu de todos os radares.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.