Tempo
|
A+ / A-

Seixal. SOS Racismo faz queixa ao Ministério Público devido a intervenção da PSP

21 jan, 2019 - 08:37 • Lusa

Grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes quando estes chegaram ao Bairro da Jamaica, atirando pedras. Do incidente resultaram vários feridos e um detido.

A+ / A-

Veja também:


A associação SOS Racismo vai apresentar uma queixa ao Ministério Público na sequência da intervenção policial no domingo no bairro da Jamaica, concelho do Seixal, distrito de Setúbal, da qual resultaram vários feridos e um detido.

Em comunicado, a associação sublinha que as agressões "são absolutamente injustificáveis e inaceitáveis" e, por isso, o caso deve ser esclarecido e as responsabilidades apuradas.

No domingo de manhã, a polícia foi alertada para "uma desordem entre duas mulheres" no Bairro da Jamaica, tendo sido deslocada para o local uma equipa de intervenção rápida da PSP de Setúbal.

Segundo a PSP, um grupo de homens reagiu à intervenção dos agentes da polícia quando estes chegaram ao local, atirando pedras.

No incidente ficaram feridos, sem gravidade, cinco civis e um agente da PSP que foram assistidos no Hospital Garcia de Orta, em Almada.

"O SOS Racismo, tendo-se deslocado ao bairro e ouvido os testemunhos das próprias vítimas e dos cidadãos que presenciaram a intervenção da polícia, só pode condenar veementemente a atuação da PSP e exigir naturalmente o apuramento das responsabilidades", refere hoje em comunicado a associação.

Ainda no domingo, a Direção Nacional da PSP adiantou que abriu um inquérito para "averiguação interna" sobre a "intervenção policial, e todas as circunstâncias que a rodearam".

O Jamaica, nome pelo qual é mais conhecido o Vale de Chícharos, é um bairro de habitação precária situado na freguesia do Fogueteiro, no concelho do Seixal.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Coitadinhos...
    21 jan, 2019 Curral das Freiras 19:13
    Pois: agora a Polícia tem de responder com um sorriso, a apedrejamentos de desordeiros, de gente desqualificada que só veio para cá para chuchar do Estado, e dos apoios sociais, e anda sempre metida em problemas. E o SOS "Racismo" é a instituição que aparece sempre nestes casos a apressar-se a virar o bico ao prego. Averiguem o que têm de averiguar, e se se comprovar a versão da Polícia, exijam um pedido formal de desculpas do SOS Racismo e de preferência, processem-nos até ao último tusto. E metam dentro, quem tiverem de meter.